Vanilla edwallii

Hoje vou falar de Vanilla, gênero da família Orchidaceae pouco cultivado por orquidófilos. E Isto é fácil de justificar. Esta planta de grande porte pode passar de 30 metros de comprimento, precisando de estruturas especiais para seu cultivo, e suas flores ficam abertas menos de 24 horas.

Porém, as orquídeas deste gênero tem alto valor comercial. De muitas espécies deste gênero é extraída a essência de baunilha. Os frutos mais utilizados são os da Vanilla planifolia e da Vanilla trigonocarpa.

Resultado de imagem para essência de baunilha

Foto retirada da internet - Site:
http://www.aveccampinas.com.br/produtos/dr-oetker/essencias/

O gênero Vanilla é composto por cerca de 110 espécies, distribuídos por todas as áreas tropicais do planeta.

O nome deste gênero procede da palavra espanhola vainilla, diminutivo de vaina, que significa  “bainha”, pela semelhança entre o fruto das orquídeas deste gênero, com a bainha de uma espada.

As plantas deste gênero tem seu crescimento em forma de trepadeira.  Na natureza são encontradas “agarradas” em árvores. Na produção comercial são utilizadas estruturas apropriadas.

As flores são em regra vistosas, muito perfumadas, produzidas em sucessão, e em tons de verde claro com labelo de várias cores. O fruto tem formato de vagem, chegando a ter até 25cm de comprimento e 3cm de espessura.

Existem dois grandes grupos de espécies: um de caules espessos e folhas carnosas, que é bom produtor de baunilha, e outro de caule mais fino e folhas largas, que não produz favas tão úteis.

Apenas por curiosidade, vou explicar um pouco sobre o processo de produção da baunilha.

Como as flores de Vanilla ficam poucas horas abertas, não é viável ficar torcendo pela ação dos polinizadores naturais. Este processo é feito manualmente. Depois de alguns meses, as favas são colhidas ainda verdes e são submetidas a diversas etapas:

  • Processo de secagem (feito normalmente via exposição a raios solares).
  • Processo de maturação (curada na sombra).
  • Processo de fermentação (até o produto atingir a coloração marrom e de gosto adocicado que conhecemos).
  • Seleção
  • Empacotamento

Este processo é bastante moroso, trabalhoso e, consequentemente, custoso. E, para piorar a situação, estas plantas são muito visadas por macacos e aves que são atraídos pelo aroma adocicado do fruto, devastando as plantações. Por isto, e pelo fato de sua fragrância já ter sido sintetizada em laboratório, a Vanilla é menos cultivada na atualidade.

Resultado de imagem para baunilha fava

Foto retirada da internet - Site:
https://amo.kitchenaid.com.br/tecnicas-e-ingredientes/baunilha-flor-que-da-gosto/

Agora sim vou falar da orquídea do dia, a Vanilla edwallii, planta descrita em 1941 pelo renomado botânico brasileiro Frederico Carlos Hoehne (1882 – 1959).

Este mineiro de Juiz de Fora foi um brilhante defensor da natureza, publicou dezenas de artigos técnicos sobre orquídeas e temas relacionados com plantas, além de ter dirigido instituições como o Instituto Butantã, Instituto de Botânica de São Paulo, Zoológico de São Paulo e Museu Botânico Dr. João Barbosa Rodrigues.

O nome desta espécie, edwallii, é uma homenagem de Hoehne ao sueco Gustav Edwall, conhecido coletor de orquídeas que vasculhou nossas florestas e matas.

Embora a qualidade da baunilha extraída de Vanilla edwallii não seja tão boa quanto a da Vanilla planifolia, já estudada, a planta do dia já teve sua posição de destaque entre produtores brasileiros.

Esta magnífica planta é originária da área compreendida entre a região Centro-Oeste do Brasil e o norte da Argentina, onde vegeta de forma terrestre/epífita em regiões de cerrado, sempre próximo a cursos d’água, em altitudes que variam entre o nível do mar e 800 metros.

Por seu habitat esta planta é conhecida popularmente por “baunilha do cerrado” e, pelo formato dos frutos, por “baunilha banana”.

No estado de Goiás, um dos principais redutos desta planta, moradores mais antigos ainda cultivam esta orquídea em seus quintais, para fins culinários (bolos, doces, sorvetes, bebidas, etc), além de aplicações para o tratamento de doenças relacionadas com as vias respiratórias (tosse, asma, pneumonia, etc), na forma de chá ou xarope.

Planta de hábito terrestre e crescimento monopodial em forma de trepadeira, que utiliza árvores para tutoramento, nas quais fixa de forma epífita suas grossas e longas raízes aéreas. Possui longo caule delgado se comparado com outras espécies do gênero, e que pode passar de 20 metros de comprimento. Suas folhas são finas, ovais e coriáceas, dispostas de forma alternada sobre o caule.

As curtas inflorescências brotam das axilas das referidas folhas, suportando cada haste uma única flor de aproximadamente 7cm de diâmetro. Pétalas e sépalas retorcidas e onduladas de cor verde, contrastando harmonicamente com um lindo labelo trilobado no qual predomina a cor branca e com região interna do tubo em amarelo. Muito linda.

Seguem algumas dicas para cultivo:

  • Pode ser cultivada em vaso plástico, porém o recomendado é que seja plantada em canteiros e áreas especialmente preparadas em áreas externas. Como substrato, uma opção seria um composto utilizando húmus, areia grossa, casca de pinus, pedra brita e carvão vegetal.
  • Qualquer que seja sua opção de cultivo, esta orquídea precisa de um tutor para fixação. Pode ser plantada ao lado de árvores, próximo a telas metálicas, ou estruturas como as utilizadas em parreirais.
  • Além dos citados ataques de macacos e pássaros, já ouvi vários relatos de ataques de lesma preta a esta planta. Se isto ocorrer procure a orientação de um agrônomo para receitar um lesmicida apropriado.
  • A Vanilla edwallii precisa de uma boa sombra. 50% de sombreamento é o sugerido.
  • Em termos de temperatura o ideal é cultivo entre 5 e 35 graus.

Floresce no outono e sua floração dura em média 1 dia.

Seguem algumas fotos,

Resultado de imagem para vanilla edwallii

Foto retirada da internet - Site:
http://www.orchidspecies.com/vaniedwallii.htm

Resultado de imagem para vanilla edwallii

Foto retirada da internet - Site:
http://kaaete.com.br/project/orquidea-vanilla-edwallii-2/

Resultado de imagem para vanilla edwallii

Foto retirada da internet - Site:
www.flickr.com/photos/luizfilipevarella/5377869035/

Resultado de imagem para vanilla edwallii

Foto retirada da internet - Site:
www.flickr.com/photos/luizfilipevarella/sets/72157625882156966/

Resultado de imagem para vanilla edwallii

Foto retirada da internet - Site:
http://picssr.com/tags/edwallii/page2

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Este blog é dedicado a pessoas que, como eu, amam e cultivam orquídeas. Meu objetivo com este trabalho é conhecer pessoas, divulgar e trocar informações sobre estas plantas.

É uma atividade amadora e sem fins lucrativos.

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

 

IMAGES: GOOGLE search

This blog is dedicated to people who, like me, love and cultivate orchids. My goal with this job is meeting people, disseminate and exchange information on these plants.

It’s a non-profit non-professional activity.

If you find any of your images in this blog, and want it to be removed, please send me an email that I’ll do it immediately. Thank you.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Vanilla edwallii

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s