Hadrolaelia jongheana

 

Hadrolaelia é um gênero botânico pertencente à família Orchidaceae, composto por 22 espécies de hábito epífita e crescimento simpodial. Todas estas plantas são originárias do sul da Bahia e região sudeste do Brasil, onde são encontradas em altitudes compreendidas entre 600 e 1500 metros, em matas sombrias e alagadiças com alto teor de umidade.

Em termos de etimologia, Hadrolaelia é uma palavra composta de origem grega: hadrós, que significa “sólido”, “espesso” + laelia, gênero anterior ao qual pertenciam estas plantas. Uma provável referência ao tamanho grande das flores em relação ao resto da planta.

Antes classificadas como Laelias e Cattleyas, as Hadrolaelias se diferenciam, entre outras características, pelo porte da flor em relação à planta, e por possuir 8 polínias.

Este gênero foi criado em 2002 pelo botânico francês Guy Chiron em conjunto com o botânico brasileiro Vitorino Paiva Castro, a partir das seções Hadrolaelia e Crispa anteriormente pertencentes ao gênero Laelia.

A planta do dia é a Hadrolaelia jongheana, estupenda orquídea originária de Minas Gerais e Espírito Santo, e cujo nome é uma homenagem a De Jonghe, produtor de orquídeas belga do século XIX, que coletou centenas de espécies brasileiras.

Esta planta é endêmica de Minas Gerais, mais especificamente da Serra do Caraça, além de locais como a região do Pico do Itambé, próximo à cidade de Diamantina, a Zona da Mata Mineira e o Quadrilátero Ferrífero (região localizada no centro-sul do estado de Minas Gerais, que é a maior produtora nacional de minério de ferro. Abrange os municípios de Sabará, Santa Bárbara, Mariana, Congonhas, Ouro Preto, João Monlevade, Itaúna, Itabira, entre outros). Além dos locais citados, a planta do dia também é nativa da cidade Ibatiba, que fica no Espírito Santo, a cerca de 130Km de Vitória.

Resultado de imagem para Quadrilátero Ferrífero

Mapa retirado da internet - Site:
https://www.organicsnewsbrasil.com.br/atitudes-sustentaveis/voce-sabia/o-quadrilatero-ferrifero-de-mg/

 

Todos os locais citados já foram amplamente devastados pela ação predatória do homem, com a coleta irregular de exemplares para fins ornamentais e comerciais, e pelo brutal e irreversível desmatamento da região.

Aliado ao problema exposto, mais um fator que dificulta a sobrevivência desta planta é o crescimento lento. O tempo de geração da espécie é estimado em cerca de 10 anos.

E, como decorrência de tudo isto, nossa querida Hadrolaelia jongheana já é considerada uma planta com sério risco de extinção pela CITES (inglês: Convention on International Trade in Endangered Species of Wild Fauna and Flora  –  português: Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção no Brasil).

Hadrolaelia jongheana é uma planta de habito predominantemente epífita, e ocasionalmente rupícola, que vegeta fixada em árvores cobertas de musgo ou na beira de penhascos. Pode ser encontrada em altitudes entre 1000 e 1400 metros, sempre em matas nebulosas e abertas, e sempre voltada para o lado dos ventos, onde recebe muita umidade das nuvens no período noturno.

Sinonímia: Bletia jongheana; Cattleya jongheana; Laelia jongheana e Sophronitis jongheana.

Esta planta possui rizoma robusto com raízes velamentosas e pseudobulbos roliços, finos, sulcados e monofoliados. As folhas são grandes, grossas, coriáceas e de formato elíptico.

A curta inflorescência de aproximadamente 12cm de comprimento brota de dentro das folhas novas, e  suporta uma ou duas flores. Estas nascem sem espata foliar e são desprovidas de perfume. Porém, a beleza de suas flores é ímpar. São normalmente planas e tem entre 10 e 15cm de diâmetro. Muito grandes se comparadas ao porte da planta.

As pétalas são mais largas que as sépalas, e na flor “tipo” a cor predominante é o rosa. O labelo tem formato de trompete e possui a borda caprichosamente ondulada.  Possui a mesma cor das outras partes da flor, mas a parte interna do tubo do labelo é amarelo e com estrias de cor vermelha.

Seguem algumas dicas de cultivo:

  • Pode ser cultivada em cascas ou troncos de árvore, ou então em vasos de plástico e caixetas de madeira.
  • Na segunda opção, recomendo o uso de um substrato confeccionado com partes iguais de casca de pinus, pedra brita e carvão vegetal. Por ser originária de regiões muito úmidas, sugiro a inclusão de um pouco de esfagno no substrato.
  • Como sempre recomendo uma boa drenagem e ventilação.
  • Por se tratar de uma planta originária de matas abertas e com muito vento, sugiro cultivo com 30 a 40% de sombreamento e temperaturas entre 0 e 35 graus.

A Hadrolaelia jongheana floresce normalmente no verão, e a floração dura em média 15 dias.

Seguem algumas fotos:

 

Resultado de imagem para laelia jongheana

Foto retirada da internet - Site:
http://www.orchidspecies.com/laeljongheana.htm

 

Resultado de imagem para laelia jongheana

Foto retirada da internet - Site:
http://forums.gardenweb.com/discussions/2058499/laelia-jongheana

 

Resultado de imagem para laelia jongheana

Foto retirada da internet - Site:
http://galleraniorquideas.blogspot.com.br/2013/09/laelia-jongheana.html

 

Resultado de imagem para laelia jongheana

Foto retirada da internet - Site:
http://orchidboom.blogspot.com.br/2016/04/laelia-jongheana-diamond-orchids-x.html

 

Resultado de imagem para laelia jongheana

Foto retirada da internet - Site:
http://forums.gardenweb.com/discussions/2058499/laelia-jongheana

 

 

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Este blog é dedicado a pessoas que, como eu, amam e cultivam orquídeas. Meu objetivo com este trabalho é conhecer pessoas, divulgar e trocar informações sobre estas plantas.

É uma atividade amadora e sem fins lucrativos.

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

 

IMAGES: GOOGLE search

This blog is dedicated to people who, like me, love and cultivate orchids. My goal with this job is meeting people, disseminate and exchange information on these plants.

It’s a non-profit non-professional activity.

If you find any of your images in this blog, and want it to be removed, please send me an email that I’ll do it immediately. Thank you.

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

2 pensamentos sobre “Hadrolaelia jongheana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s