Cattleya gaskelliana

Hoje vou falar de mais uma orquídea do gênero Cattleya, o mais valorizado, cultivado e admirado de toda a família Orchidaceae.

Cattleya é um gênero pertencente à família Orchidaceae, composto por aproximadamente 120 espécies.

Estas plantas são originárias da ampla área que se estende desde o hemisfério norte (México), passando pela América Central até chegar a América do Sul, onde ocorre em maior número de espécies. O Brasil é o principal reduto da maior parte destas plantas, ocorrendo em todos os estados.

O nome deste gênero é uma homenagem a Sir William Cattley (1788 – 1835), horticultor e comerciante inglês. Abaixo conto rápida e resumidamente como isto aconteceu.

Em certa ocasião Cattley estava ajudando seu primo John Prescott, renomado colecionador de plantas, a desembalar um carregamento que ele tinha recebido do Brasil. No meio de milhares de plantas, Cattley encontrou uma pequena muda de uma planta de formato até então desconhecido. Cultivou-a e, após alguns anos, quando florida, ficou encantado com sua beleza e a encaminhou para seu amigo John Lindley analisar. Em 1824 essa planta maravilhosa foi batizada por Lindley como Cattleya, em homenagem ao seu amigo. A flor da ocasião era uma Cattleya labiata, uma das flores mais desejadas de todo o planeta.

Agora sim, vou falar da planta do dia, a Cattleya gaskelliana. Um espetáculo de orquídea.

Como já comentado noutras ocasiões, uma classificação corriqueira das Cattleyas é baseada no número de folhas da planta, podendo as mesmas ser mono ou bifoliadas. As monofoliadas normalmente tem menos flores por inflorescência, porém estas costumam ser bem maiores. É o caso da orquídea do dia.

A Cattleya gaskelliana provavelmente seja a planta deste gênero com menor área de ocorrência. Sua região nativa se limita a uma diminuta região do norte da Venezuela, mais especificamente na Serrania de Turimiquire, na Cordilheira Oriental, nos estados de Monagas, SucreAnzoátegui e Delta Amacuro (região destacada em marrom no mapa abaixo).

Resultado de imagem para estados venezuela

Mapa da Venezuela

Resultado de imagem para Serrania de Turimiquire

Serrania de Turimiquire

Vegeta de forma epífita fixada em grossos troncos de árvores, ou ocasionalmente de forma rupícola, fixada em fendas de rochas cobertas de musgo, em florestas frias, úmidas e nebulosas localizadas em altitudes entre 700 e 1200 metros.

O nome da espécie, gaskelliana, é uma homenagem a Holbrook Gaskell (1813 – 1909), homem de família afortunada de Liverpool, na Inglaterra, que trabalhou na indústria e comércio de ferro, e que dedicava boa parte de seu tempo ao estudo e cultivo de orquídeas.

Holbrook Gaskell.jpg

Holbrook Gaskell

Sinonímia: Cattleya elegantissima; Cattleya gaskelliana f. alba; Cattleya gaskelliana var. alba e Cattleya labiata var. gaskelliana.

Trata-se de uma planta magnífica constituída de um robusto rizoma com grossas raízes cobertas de tecido velame .Possui longos pseudobulbos elípticos, compactados, sulcados e monofoliados, cobertos de bainha foliar. Suas folhas são grossas, coriáceas e elípticas.

A inflorescência é estupenda. Curtas hastes florais de 10cm de comprimento, suportando de duas a cinco flores (normalmente apenas duas), que podem atingir até 20cm de diâmetro. Depois da Cattleya warscewiczii, é a espécie deste gênero que tem as maiores flores.

As pétalas são bem mais largas que as sépalas, e na flor “tipo” a cor predominante é o rosa com áreas esbranquiçadas. O labelo, com formato de trompete, é da mesma cor, mas possui mácula de tonalidade mais forte de rosa, e estrias amarelas e alaranjadas. Muito linda.

Além da beleza, estas flores tem um perfume adocicado e cativante, que inundam o ambiente e atraem muitos polinizadores, como abelhas, mariposas e vespas. Show de planta.

Resultado de imagem para apaixonante desenho gif animado

Como as maiorias das espécies do gênero Cattleya, esta planta possui diversas variedades quanto as cores, podendo ser alba, semi-alba, coerulea, entre outras.

Seguem algumas dicas:

  • A melhor forma de cultivo é fixada árvores, ou então em cascas, troncos ou galhos, e com muitas raízes expostas. Devido a grande quantidade de raízes emitidas, sugiro que esta planta seja cultivada de forma suspensa.
  • Se sua opção for cultivar esta planta em vaso ou caixeta, então utilize um substrato confeccionado com partes iguais de casca de pinus, carvão vegetal e pedra brita.
  • Sugiro cultivo com sombreamento de 50% e temperaturas entre 0 e 30 graus.
  • Durante o período de repouso, no inverno, precisa ser mantida praticamente seca, quase sem rega.

Floresce normalmente na primavera e sua floração dura em média 30 dias.

Abaixo relaciono algumas fotos ilustrativas:

cattleya-gaskelliana-1

cattleya-gaskelliana-2

cattleya-gaskelliana-3

cattleya-gaskelliana-4

cattleya-gaskelliana-5

cattleya-gaskelliana-6

cattleya-gaskelliana-7

cattleya-gaskelliana-8

cattleya-gaskelliana-9

cattleya-gaskelliana-11

cattleya-gaskelliana-12

Cattleya gaskelliana

cattleya-gaskelliana-var-alba-1

Cattleya gaskelliana var. alba

cattleya-gaskelliana-var-coerulea

Cattleya gaskelliana var. coerulea

cattleya-gaskelliana-var-semi-alba

Cattleya gaskelliana var. semi alba

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Cattleya gaskelliana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s