Cattlianthe Fabingiana

 

 

 

Assim como fiz na semana passada, hoje também vou falar de uma maravilhosa planta que foi premiada na 113ª Exposição de Orquídeas de Curitiba. Lindo evento realizado no Bosque São Cristóvão, em Santa Felicidade, e que contou com a participação de expositores de vários lugares do Brasil, como Joinville, Itapecerica da Serra, Assis, Registro, Mogi das Cruzes, Piedade, São Carlos, Irati, São José dos Pinhais, Campo Largo, Quatro Barras, entre outros, além dos afamados Orquidário Durigan, Chácara Suiça e RF Orquídeas, sediados nesta capital. Um verdadeiro espetáculo de cores, formas e perfumes, que muito agradaram aos visitantes que puderam se maravilhar com a beleza de 476 orquídeas.

 

Cattlianthe Fabingiana - exposição JPG

 

 

Esta exposição foi muito bem organizada pela APRO (Associação Paranaense De Orquidofilos). Realmente uma honra ter participado desse momento tão especial, no ano em que esta entidade celebra seus 60 anos de existência.

 

Cattlianthe Fabingiana - APRO JPG

Associação Paranaense De Orquidofilos

Endereço:  Rua Martim Afonso, 1000 – Curitiba – PR

Telefone:  (41) 3336-3837

Facebook:  APRO – Associação Paranaense De Orquidofilos

 

E o fator motivacional para esta aula foi uma das orquídeas que mais me chamou a atenção durante a exposição. Uma planta pertencente ao meu grande amigo Pedroair José Buest, companheiro da APRO. Uma espetacular planta que recebeu medalha de ouro e troféu na categoria “híbrido de Cattleya”, e ainda foi agraciada com o almejado 3º lugar geral da exposição, na forma de um outro troféu que homenageia o agrônomo apaixonado por orquídeas e também amigo Alessandro Garret Dronk. Prêmios justos para uma planta fantástica pertencente a um orquidófilo dedicado e que muito admiro. Parabéns Pedro!!!

 

Cattlianthe Fabingiana - trofeus JPG

 

 

A planta em questão é um híbrido espetacular. Uma planta de porte imponente e que exibe suas majestosas flores de formato harmônico e cores deslumbrantes. Uma planta sensacional que é objeto de desejo de todos os colecionadores e apaixonados por orquídeas, grupos nos quais me incluo. Um híbrido oriundo de diversos cruzamentos envolvendo lindas orquídeas, e cujo resultado não poderia ser diferente, uma planta simplesmente fantástica. Estou falando da Cattlianthe Fabingiana…

 

 

… uma obra-prima da arte de hibridação

 

 

 

Mas antes do estudo da planta do dia, algumas informações sobre orquídeas híbridas.

 

O que é um híbrido de orquídea? 

 

Um híbrido de orquídea é o resultado do cruzamento entre espécies diferentes, e que obviamente possui características genéticas dos genitores.

 

 

Para quê gerar híbridos de orquídeas?

 

Como já citei em outras postagens, a busca por plantas “perfeitas” tem levado o homem a realizar ousados cruzamentos. Mas quais são os fatores que levam as pessoas a hibridar? Relaciono a seguir alguns motivos:

  • O primeiro fator é a curiosidade. Aventurar-se na criação de novas plantas é algo muito excitante, principalmente para os iniciantes na área.
  • A ânsia por flores cada vez maiores e mais coloridas, formas ousadas e atraentes, labelos franjados, maior quantidade de flores por inflorescência, perfume e outras características são focadas visando atrair o consumidor.
  • A tentativa de conseguir plantas de maior valor comercial.
  • A procura por plantas cada vez mais resistentes a variadas condições climáticas.
  • A melhoria genética e a resistência a pragas e doenças.
  • A época de floração, visando ter plantas floridas em ocasiões especiais, como dia das mães, dia dos namorados, finados e Natal, nos quais aumenta muito a procura por flores.
  • A busca de uma planta estupenda que leve o produtor à fama também é muito relevante. Meu amigo Josélio Durigan ilustra bem este fato, com sua Durigan, criada no ano 2000. Uma planta premiada no mundo inteiro e que só em 2008 ganhou 11 prêmios internacionais, ofertado pelos juízes da AOS (American Orchids Society).

 

Cattlianthe Fabingiana - RLC Durigan JPG

Rlc. Durigan “Aries”

Planta de minha coleção

Crédito fotográfico: Juan Pablo Heller

 

 

Como são classificados estes híbridos? 

 

Os híbridos de orquídea podem ser classificados como segue:

 

1 – Quanto ao agente polinizador:

  • Naturais: quando a polinização é feita por insetos, pássaros, vento, ou outros agentes naturais.
  • Artificiais: quando a polinização é feita pelo homem.

 

2 – Quanto à procedência das espécies:

  • Intergenéricos: cruzamento entre espécies de gêneros distintos. Exemplo: Lc. Mini Purple, obtida do cruzamento de uma planta do gênero Laelia com uma do gênero Cattleya.

 

Cattlianthe Fabingiana - hibrido 2 JPG

 

 

  • Primários: cruzamento entre espécies pertencentes ao mesmo gênero. Exemplo: Brassia Rex, obtida do cruzamento entre duas plantas do gênero Brassia.

 

Cattlianthe Fabingiana - hibrido 1 JPG

 

 

Quais as características mais importantes na escolha das plantas que serão utilizadas nos cruzamentos?

 

A lista é grande. Porém, listo abaixo os principais quesitos que devem ser avaliados:

  • O tamanho das flores.
  • O formato das flores.
  • As cores das flores.
  • Os desenhos das flores (traços, pintas, contornos, etc).
  • O perfume das flores.
  • A quantidade de flores por inflorescência.
  • A durabilidade das flores.
  • O tempo de maturação da planta.
  • O porte da planta.
  • A forma de crescimento.
  • A facilidade de cultivo.
  • O vigor da planta.
  • A adaptabilidade ao clima local.
  • A resistência da planta a doenças.

 

 

É possível cruzar quaisquer espécies de orquídeas? 

 

Evidentemente não, da mesma forma como ocorre entre animais. Só podem gerar descendentes indivíduos geneticamente próximos. Em caso contrário poderíamos ter alguns absurdos como esta “borbofante”:

 

Cattlianthe Fabingiana - borbofante JPG

Imagem retirada da internet – Site:
https://www.demilked.com/new-hybrid-animals-photoshop/

 

 

Aliás, isto é bastante comum entre principiantes. Eu, quando aprendi a fazer a fecundação de orquídeas, no intuito de criar novas plantas e ficar famoso, promovi uma insana orgia dentro de minha estufa, cruzando plantas de todos os gêneros. Foi uma bagunça e, para minha total decepção, poucos resultaram em cápsula de sementes. Ainda bem que o meu lado “Frankenstein” não vingou. Um verdadeiro show de horror.

 

Cattlianthe Fabingiana - FRANK JPG

Imagem retirada da internet – Site:
https://addictedtohorrormovies.com/iconic-villains/

 

 

No intuito de servir como incentivo para que todos possam se aventurar na arte da hibridação, na aula ministrada no dia 31 de janeiro de 2018, cujo tema era a Lc. Mini Purple, relacionei grupos de gêneros cujos cruzamentos intergenéricos são viáveis. Confiram.

 

 

O quê é mais fácil, cultivar espécies ou híbridos de orquídeas?

 

Com certeza o cultivo de plantas híbridas é mais fácil.

A hibridação tanto de plantas como de animais, é uma técnica muito utilizada visando um melhoramento genético, no intuito de aumentar o “vigor da descendência” (heterose).

A cada cruzamento são geradas plantas com mais tipos de genes em relação a cada uma de suas espécies progenitoras. Assim obtemos plantas com maior produtividade, precocidade e facilidade de adaptação a diferentes ambientes. Ou seja… plantas cada vez mais fortes e resistentes.

 

Cattlianthe Fabingiana - Popay JPG

Imagem retirada da internet – Site:
https://www.topteny.com/top-ten-most-desirable-cartoon-characters-for-kids/

 

 

E agora vamos ao estudo da planta do dia. Um híbrido espetacular que esbanja delicadeza e glamour. É a Cattlianthe Fabingiana, registrada em 1952 na RHS (Royal Horticultural Society) por S.Takeda.

 

Cattlianthe Fabingiana - RHS JPG

Imagem retirada da internet – Site:
www.salford.ac.uk/environment-life-sciences/partnerships/royal-horticultural-society

 

 

Cattlianthe (abreviatura: Ctt.), é o nome dado a um híbrido intergenérico envolvendo pelo menos uma espécie ancestral de orquídeas dos gêneros Cattleya e Guarianthe, e nenhum outro gênero.

O nome Cattlianthe foi criador em 2003 pelo inglês Julian Mark Hugh Shaw (1955), renomado botânico especializado na família Orchidaceae, e muito conhecido por suas publicações na revista The New Plantsman, publicada pela RHS.

 

Cattlianthe Fabingiana - revista the new plantsman JPG

Exemplar da revista  The New plantsman

Imagem retirada da internet – Site:
www.amazon.com/New-Plantsman-Four-Part-December/dp/B000G1WXJO

 

 

Cattlianthe Fabingiana é oriundo do cruzamento de uma Guarianthe bowringiana (espécie oriunda da região norte da América Central), com uma Cattlianthe Fabiata (híbrido muito premiados internacionalmente).

 

Mas o cruzamento citado é apenas o último de um processo iniciado em 1894. Para chegar até o resultado final varias hibridações foram feitas. Para ilustrar este tema montei a árvore genealógica da Cattlianthe Fabingiana:

 

Cattlianthe Fabingiana - arvore JPG

 

 

Como visto acima, na composição da planta do dia temos a participação genética de 3 espécies, a Guarianthe bowringiana, a Cattleya labiata e a Cattleya dowiana. Ilustro o tema com fotos destas lindas orquídeas:

 

Guarianthe bowringiana

 

Cattlianthe Fabingiana - guarianthe bowringiana JPG

Foto retirada da internet – Site:
http://www.palomarorchid.org/content/october-2016-general-meeting.html

 

 

Cattleya labiata

 

Cattlianthe Fabingiana - cattleya labiata JPG

Foto retirada da internet – Site:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Cattleya_labiata

 

 

Cattleya dowiana

 

Cattlianthe Fabingiana - cattleya dowiana JPG

Foto retirada da internet – Site:
https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1133084480-orquidea-cattleya-dowiana-var-aurea-_JM?q&quantity=1

 

 

E seguindo resultado de pesquisas específicas, abaixo mostro a carga genética aproximada de cada uma destas espécies na composição da Cattlianthe Fabingiana:

 

Cattlianthe Fabingiana - porcentagem grafico JPG

Cattlianthe Fabingiana - porcentagem legenda JPG

 

 

A planta do dia tem algumas qualidades interessantes, que muito encantam os consumidores, e que a tornam um destaque no mercado de híbridos de orquídeas. Relaciono abaixo algumas delas:

  • O formato estrelado das flores.
  • As cores suaves e delicadas que formam uma harmoniosa pintura.
  • O porte altivo e elegante da planta. Ideal para decoração de pequenos e médios ambientes.
  • A facilidade de cultivo.
  • A boa adaptação a diversos climas.
  • O tempo de floração, que normalmente chega próximo a 30 dias.
  • O embriagante perfume. Uma maravilhosa fragrância adocicada.
  • A quantidade de flores por inflorescência.

 

Em termos etimológicos, a justificativa para o nome da planta do dia é bem fácil. Cattlianthe deriva da combinação dos nomes dos gêneros envolvidos (Cattleya e Guarianthe), e Fabingiana deriva da combinação dos nomes das plantas envolvidas no cruzamento final que gerou a planta do dia (Fabiata e bowringiana):

 

Cattlianthe Fabingiana - etimologia JPG

 

 

Por ter plantas de hábitos predominantemente epífitas em sua composição genética, a Cattlianthe Fabingiana também é uma planta epífita. Saber disto é fundamental para o correto cultivo desta orquídea.

 

Planta de médio porte que apresenta forma de crescimento simpodial (1*), constituída de um robusto rizoma com raízes cobertas de tecido velame. Possui longos e vigorosos pseudobulbos bifoliados e de formato cilíndrico (formato típico de cana), que podem chegar a 40cm de comprimento.

(1*) Crescimento simpodial: termo botânico utilizado para descrever plantas que crescem de forma lateral a partir de gemas em sua base.

 

Suas folhas apresentam formato oval, são grandes, grossas, coriáceas (2*) e conduplicadas (*3), podendo chegar a 30cm de comprimento por 10cm de largura.

(2*) Coriácea: termo botânico aplicado à folha de textura rígida e que se quebra facilmente se pressionada.

(3*) Conduplicada: termo botânico aplicado à folha dobrada em duas partes sobre o eixo de simetria longitudinal.

 

As inflorescências são estupendas. Hastes florais eretas e robustas de aproximadamente 20cm de comprimento, suportando normalmente entre 3 e 8 flores perfumadas e de diâmetro variando entre 8 e 10cm.

 

Estas magníficas flores apresentam pétalas maiores do que as sépalas, ambas de uma linda e aveludada cor rosa. No imponente labelo, em forma de trombeta e com borda ondulada, o mesmo rosa contrasta com o centro pintado de branco e amarelo. Na foto abaixo mostro as citadas estruturas florais:

 

Cattlianthe Fabingiana - flor JPG

Cattlianthe Fabingiana “Hibarigaoka” – Estruturas florais

Propriedade: Pedroair José Buest (Curitiba – PR)

Créditos fotográficos: Juan Pablo Heller (Curitiba – PR)

 

 

Enfim, show de formas, show de cores e show de perfume. Uma planta realmente magnífica.

 

Em termos de clones, acredito que os principais deste maravilhoso híbrido são:

  • Cattlianthe Fabingiana “Hibarigaoka”
  • Cattlianthe Fabingiana “Mikage”

 

Trata-se de uma orquídea fácil de cultivar. A seguir relaciono algumas dicas:

  • Como todas as plantas epífitas, pode ser cultivada fixada em placas ou troncos de árvores.
  • Outra opção é o cultivo em vaso plástico ou caixeta de madeira, utilizando substrato confeccionado com partes iguais de casca de pinus, carvão vegetal e pedra brita.
  • Precisa de muita umidade, boa drenagem da água, e boa ventilação.
  • Gosta de 50% de sombreamento e suporta temperaturas entre 10 e 35 graus.
  • Pode ser dividida como quase todas as orquídeas de crescimento simpodial, cortando o rizoma e deixando pelo menos 3 ou 4 bulbos em cada parte da divisão.
  • Não esqueça de adubar periodicamente.

 

Aqui na região sul do Brasil floresce normalmente no início do Outono, e as flores duram em torno de 30 dias.

 

A seguir relaciono algumas imagens ilustrativas, começando com fotos do exemplar premiado de meu amigo Pedroair:

 

 

Cattlianthe Fabingiana 'Hibarigaoka' - Pedroair José Buest - 113a exposiao bosque sao cristovao - mar2019 (4)

Cattlianthe Fabingiana “Hibarigaoka” – imponente no pódio da exposição, junto com seu proprietário Pedroair José Buest e os cobiçados prêmios

Propriedade: Pedroair José Buest (Curitiba – PR)

Créditos fotográficos: Juan Pablo Heller (Curitiba – PR)

 

 

 

Cattlianthe Fabingiana 'Hibarigaoka' - Pedroair José Buest - 113a exposiao bosque sao cristovao - mar2019 (8)

Cattlianthe Fabingiana “Hibarigaoka”

Propriedade: Pedroair José Buest (Curitiba – PR)

Créditos fotográficos: Juan Pablo Heller (Curitiba – PR)

 

 

 

 

Cattlianthe Fabingiana 'Hibarigaoka' - Pedroair José Buest - 113a exposiao bosque sao cristovao - mar2019 (3)

Cattlianthe Fabingiana “Hibarigaoka”

Propriedade: Pedroair José Buest (Curitiba – PR)

Créditos fotográficos: Juan Pablo Heller (Curitiba – PR)

 

 

E agora mais algumas imagens, estas retiradas da internet:

 

 

Resultado de imagem para Cattlianthe Fabingiana

Foto retirada da internet – Site:
br.pinterest.com/pin/22095854401601297/?lp=true

 

 

Resultado de imagem para Cattlianthe Fabingiana

Foto retirada da internet – Site:
www.pinterest.es/pin/442830575854153554/

 

 

Resultado de imagem para Cattlianthe Fabingiana

Foto retirada da internet – Site:
br.pinterest.com/pin/735001601665133923/?lp=true

 

 

Resultado de imagem para Cattlianthe Fabingiana

Foto retirada da internet – Site:
br.pinterest.com/pin/633811347533705136/?lp=true

 

 

Resultado de imagem para Cattlianthe Fabingiana

Foto retirada da internet – Site:
https://blogs.yahoo.co.jp/ibuki_ai/23225217.html

 

 

 

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Este blog é dedicado a pessoas que, como eu, amam e cultivam orquídeas. Meu objetivo com este trabalho é conhecer pessoas, divulgar e trocar informações sobre estas plantas.

É uma atividade amadora e sem fins lucrativos.

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

IMAGES: GOOGLE search

This blog is dedicated to people who, like me, love and cultivate orchids. My goal with this job is meeting people, disseminate and exchange information on these plants.

It’s a non-profit non-professional activity.

If you find any of your images in this blog, and want it to be removed, please send me an email that I’ll do it immediately. Thank you.

 

 

ANUNCIO COLETA CRIME JPG

 

 

Anúncios

2 pensamentos sobre “Cattlianthe Fabingiana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s