Brasilaelia perrinii

 

 

 

 

 

Alguns anos atrás, passeando em um orquidário localizado no município de Campo Largo, região metropolitana de Curitiba, comprei um pequena muda de uma orquídea que sempre admirei. Uma planta magnífica e que acaba de me brindar com sua primeira florada, embora solitária, sendo uma variedade coerulea, para minha enorme alegria. Uma planta com porte elegante e flores grandes e vistosas que adornam com maestria qualquer ambiente.  Estou me referindo à Brasilaleia perrinii

 

… um encanto do sudeste brasileiro

 

O nome deste gênero, Brasilaelia, é uma conquista para nosso país. Com uma das floras mais ricas do mundo, inclusive falando de orquídeas, é um verdadeiro “pecado” deixar que estrangeiros batizem nossas plantas. Parabéns aos responsáveis por estas mudanças. E que venham mais Brasilaelias, mais Brasiliorchis, e novos gêneros e espécies com nomes “Silva, Souza, Costa, Santos, etc”.

 

Resultado de imagem para brasil bandeira gif animado

Gif retirado da internet - Site:
http://meu-paraiso-das-gifs.blogspot.com/2016/09/bandeiras-dos-estados-brasileiro-png.html

 

 

Este maravilhoso gênero é composto por nove espécies:

  • Brasilaelia crispa
  • Brasilaelia fidelensis
  • Brasilaelia grandis
  • Brasilaelia lobata
  • Brasilaelia perrinii
  • Brasilaelia purpurata
  • Brasilaelia tenebrosa
  • Brasilaelia virens
  • Brasilaelia xanthina

As plantas deste gênero possuem pseudobulbos fusiformes e achatados lateralmente, com uma única folha apical, grande, grossa e de formato elíptico. Flores grandes e vistosas, de grande efeito ornamental e com grande valor comercial.

A etimologia da palavra Brasilaelia é muito óbvia para nós. Significa “Laelia do Brasil”.

A planta do dia é a maravilhosa Brasilalelia perrinii, descrita em 1847 pelo botânico inglês John Lindley (1799 – 1865), com certeza o maior orquidólogo de todos os tempos.

Lindley descreveu centenas de gêneros e espécies, publicou muitos artigos e livros científicos, participou na fundação da revista Gardener’s Chronicle, e em 1857 foi agraciado com a Medalha Real, homenagem da Real Sociedade de Londres para pessoas com importantes contribuições para o avanço do conhecimento da Natureza.

O nome desta espécie, perrinii, é uma homenagem a Mr. Perrin, renomado orquidófilo britânico.

Sinonímia:  Amalia perrinii; Bletia perrinii; Laelia perrinii; Cattleya intermedia var. angustifolia; Cattleya integerrima var. angustifolia; Cattleya perrinii; Chironiella perrinii; Hadrolaelia perrinii; Laelia perrinii f. alba; Laelia perrinii alba e Sophronitis perrinii.

A classificação atual desta planta, como Brasilaelia perrinii, foi feita em 2006 pelo botânico Marcos Antonio Campacci, um dos mais renomados orquidólogos de nosso país.

Campacci, um brilhante pesquisador e taxonomista reconhecido mundialmente por seus trabalhos, dentre os quais se destacam suas participações nas obras: “Coletânea de Orquídeas Brasileiras”, e a “Enciclopedia Fotográfica de Orquídeas Brasileiras”.

A Brasilaleia perrinii  é uma orquídea de hábito epífita originária da Mata Atlântica do sudeste brasileiro (Rio de janeiro, sul do Espírito Santo, sudeste mineiro e litoral norte de São Paulo), onde vegeta em matas úmidas e abertas localizadas entre 500 e 1000 metros de altitude. A Serra da Mantiqueira provavelmente é o maior centro de dispersão desta orquídea.

 

Brasilalelia perrinii ocorrencia jpg

Brasilaleia perrinii  – Ocorrência

Imagem retirada da internet – Site:
http://sudeste304.blogspot.com.br/

 

 

Resultado de imagem para Serra da Mantiqueira

Serra da Mantiqueira – vista aérea

Foto retirada da internet – Site:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Serra_da_Mantiqueira

 

 

Historiadores contam que na época do desbravamento da Serra da Mantiqueira, a Brasilaelia Perrinii compartilhava seu habitat com a temida serpente Surucucu-pico-de-jaca (Lachesis muta).

Só por curiosidade esta cobra pode atingir 5 metros de comprimento, e é considerada a mais venenosa de nosso país, além de ostentar o título de maior serpente peçonhenta da América do Sul.

 

Resultado de imagem para Surucucu-pico-de-jaca 

Surucucu-pico-de-jaca  (Lachesis muta)

Foto retirada da internet – Site:
www.flickr.com/photos/sanjayveiga/2656802591

 

 

Ainda em relação ao habitat desta orquídea, por sua pequena área de abrangência e por ter possuir focos dispersos, a Brasilaelia perrinii atualmente está classificada como VU (vulnerável), na Lista Vermelha da flora brasileira definida pelo CNCFlora (Centro Nacional de Conservação da Flora).

Resultado de imagem para CNCFlora

CNCFlora – Logotipo

Imagem retirada da internet – Site:
https://passarimcomunicacao.com/2012/05/12/cnc-flora-centro-nacional-de-conservacao-da-flora/

 

 

Porém, a classificação acima é geral. Em termos regionais, em Minas Gerais a Brasilaelia perrinii já é categorizada como “Presumivelmente Extinta” (EX), e no Espírito Santo como “Criticamente em Perigo” (CR).

 

Apesar de receber frequentes visitas de pássaros e insetos, o principal agente polinizador desta orquídea é a borboleta Perichares philetes, que mais se assemelha a uma mariposa e que inclusive tem hábitos noturnos.

 

Resultado de imagem para Perichares philetes

Borboleta  Perichares philetes 

Foto retirada da internet – Site:
www.butterfliesofcuba.com/perichares-philetes---caribbean-ruby-eye.html

 

 

É uma planta de médio porte com rizoma robusto e raízes velamentosas. Possui pseudobulbos fusiformes, monofoliados e achatados lateralmente. As solitárias folhas são apicais, grandes, grossas e de formato elíptico.

Suas grandes flores levemente perfumadas podem chegar a 12cm de diâmetro, suportadas por hastes florais de até 20cm de comprimento. Cada haste pode ter até 5 flores.

Pétalas mais largas que as sépalas e labelo em forma de trombeta. Um show.

Na flor “tipo” a cor predominante é o rosa, com labelo mesclando branco com uma tonalidade mais intensa de rosa no ondulado lobo frontal.

Simplesmente lindíssima. Em termos de cores existem ainda diversas variáveis de Brasilaelia perrinii, podendo ser amesiana, semi-alba, coerulea, entre outras.

Pela beleza de suas flores, a planta do dia é muito empregada na geração de híbridos, como é o caso da Lc. Amoena, obtida do cruzamento  Laleia perrinii x Cattleya loddigesii.

 

Lc. Amoena “Blue Magic”

 Foto retirada da internet – Site:
http://home.n08.itscom.net/coerulea/blueorchids/l_amoena.html

 

 

É uma planta considerada de difícil cultivo, e não recomendada para iniciantes. Seguem algumas dicas:

  • Pode ser cultivada diretamente em árvores, cascas ou troncos, como todas as epífitas, ou ainda em vasos de plástico e caixetas, utilizando substrato composto de partes iguais de casca de pinus, pedra brita e carvão vegetal.
  • Muitas pessoas cultivam esta planta em vasos rasos de barro. Muito bom porque este material retém umidade e não deixa o substrato encharcado. Porém, eu não recomendo o uso destes vasos porque os mesmos filtram a água e retém os sais que, com o tempo, prejudicam a planta e dificultam novas floradas.
  • Esta planta desidrata com facilidade. Precisa de muita umidade, boa drenagem da água, e boa ventilação. Aumente a periodicidade das regas, diminuindo o volume das mesmas.
  • Esta orquídea é muito sensível a mudanças. Procure utilizar substratos de longa duração, visando “incomodar” o menos possível esta planta.
  • Gosta de um sombreamento em torno de 50% e calor. Recomendo cultivo com temperaturas entre 10 e 35 graus. É importante protegê-la do frio nos dias mais rigorosos do inverno.
  • Por se tratar de planta que habita em altitudes entre 500m e 1000 metros, a Brasilaelia perrinii está acostumada a uma variação de cerca de 8 graus entre a temperatura do dia e a da noite. Condição esta muito fácil de ser ofertada pelos cultivadores das regiões sul e sudeste do Brasil.
  • Como a maioria das orquídeas simpodiais, esta planta também pode ser dividida deixando pelo menos 4 pseudobulbos em cada parte.
  • Adube semanalmente para melhores resultados.

Aqui na região sul do Brasil, a Brasilaelia perrinii Floresce normalmente no começo do outono (final de março), e sua floração dura em torno de 15 dias.

A seguir relaciono algumas fotos ilustrativas:

 

Brasilaleia perrinii - 15março - 1

Brasilaelia perrinii  var. coerulea  –  Planta de minha coleção

Créditos fotográficos:  Juan Pablo Heller

 

 

 

E agora mais algumas fotos, estas retiradas da internet:

 

 

 

Resultado de imagem para laelia perrinii

Foto retirada da internet – Site:
http://www.orchidspecies.com/lperrinii.htm

 

 

Resultado de imagem para laelia perrinii

Foto retirada da internet – Site:
www.petrensorchidshop.eu/products/cattleya-perrinii

 

 

Resultado de imagem para laelia perrinii

Foto retirada da internet – Site:
http://perfildaplanta.blogspot.com/2010/07/laelia-perrinii-lindl-bateman-1847.html

 

 

Resultado de imagem para laelia perrinii

Foto retirada da internet – Site:
http://www.seidel.com.br/produto/laelia-perrinii/

 

 

Resultado de imagem para laelia perrinii

Foto retirada da internet – Site:
http://perfildaplanta.blogspot.com/2010/07/laelia-perrinii-lindl-bateman-1847.html

 

 

Resultado de imagem para laelia perrinii

Foto retirada da internet – Site:
http://www.orquidariosorchis.com.br/?p=700

 

 

Resultado de imagem para laelia perrinii

Foto retirada da internet – Site:
http://www.orquidariosorchis.com.br/?p=700

 

 

Resultado de imagem para laelia perrinii

Foto retirada da internet – Site:
orquidofilia.tumblr.com/post/124523483749/cattleya-perrinii-syn-laelia-perrinii

 

 

Resultado de imagem para laelia perrinii

Foto retirada da internet – Site:
hiveminer.com/Tags/laelia%2Cperrinii/Recent

 

 

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Este blog é dedicado a pessoas que, como eu, amam e cultivam orquídeas. Meu objetivo com este trabalho é conhecer pessoas, divulgar e trocar informações sobre estas plantas.

É uma atividade amadora e sem fins lucrativos.

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

 

IMAGES: GOOGLE search

This blog is dedicated to people who, like me, love and cultivate orchids. My goal with this job is meeting people, disseminate and exchange information on these plants.

It’s a non-profit non-professional activity.

If you find any of your images in this blog, and want it to be removed, please send me an email that I’ll do it immediately. Thank you.

 

 

 

 

Anúncios

5 pensamentos sobre “Brasilaelia perrinii

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s