Cymbidium

 

Atendendo ao pedido de alguns seguidores deste blog, hoje vou falar de uma planta magnífica, muito conhecida e cultivada no Brasil, principalmente nas regiões sudeste e sul. Uma planta de exuberantes floradas que adornam com maestria os jardins das casas, principalmente no inverno. Uma planta robusta e encantadora. Estou me referindo ao espetacular Cymbidium

 

… uma joia do continente asiático

 

Nas quase 300 postagens que fiz neste blog, sempre tratei de espécies ou híbridos específicos. Hoje, fugindo a regra, vou falar de um híbrido genérico.

 

Cymbidium (abreviatura: Cym.), é um gênero botânico pertencente à família Orchidaceae, descrito em 1799 pelo renomado botânico sueco Olof Peter Swartz (1760 – 1818).

 

Olof Peter Swartz

Imagem retirada da internet - Site:
https://sv.wikipedia.org/wiki/Olof_Swartz

 

 

Swartz foi o primeiro botânico dedicado exclusivamente às orquídeas, e é considerado o segundo maior botânico sueco, atrás apenas do imbatível Linnaeus, já citado em postagens anteriores. Swartz foi um taxonomista brilhante e descreveu vários gêneros, como Oncidium, Stelis, Lephante, Malaxis, Cranichis e Vanilla.

Dentre muitos trabalhos de gigantesco valor científico, se destacam as seguintes obras:

  • Nova genera et species plantarum seu prodromus (1788)
  • Observationes botanicae (1791)
  • Icones plantarum incognitarum (1800)
  • Flora Indiae occidentalis – 3 volumes (1806)
  • Synopsis Filicum (1806)
  • Lichenes Americani (1811)
  • Summa vegetabilium Scandinaviae (1814)

 

Este com certeza é um gênero de maravilhosas orquídeas e que é venerado há muito tempo. Existem registros onde o filósofo chinês Confúcio, 500 a.C., trata o Cymbidium como o “rei do perfume”.

 

Resultado de imagem para Confúcio

Confúcio

Imagem retirada da internet - Site:
netnature.wordpress.com/2015/07/03/por-que-confucio-ainda-e-relevante-nos-dias-de-hoje/

 

 

E não é a toa que Cymbidium é um dos gêneros mais comercializados atualmente em todo o mundo. A seguir listo alguns dos motivos do sucesso comercial desta planta:

  • O tamanho avantajado e a beleza de suas flores.
  • A quantidade de flores em robustas inflorescências eretas, arqueadas ou pendentes.
  • A incrível variedade de cores.
  • O tempo de floração, que pode passar de 2 meses.
  • A beleza da planta mesmo quando desprovida de flores.
  • A facilidade de cultivo.
  • A resistência desta planta ao frio.
  • A possibilidade de cultivo em jardins, ao ar livre.

 

O nome Cymbidium deriva da palavra grega kymbes, que significa “em forma de barco”, referindo-se à forma do labelo das plantas deste gênero.

 

Existem pouco mais de 70 espécies de Cymbidium, quase todas originárias do continente asiático, em altitudes mais elevadas (a maioria entre 800 e 2400 metros), e de clima temperado, de países como a China, Índia, Sri Lanka, Nepal, Japão, Malásia, Filipinas e Vietnã, com algumas poucas espécies encontradas no norte australiano.

 

Cymbidium ocorrencia JPG

Cymbidium – Ocorrência

Imagem retirada da internet – Site:
https://www.thinglink.com/scene/718674606201765889

 

 

Apesar da existência de aproximadamente 70 espécies deste gênero, como comentado no parágrafo anterior, é difícil achar Cymbidium natural no Brasil. Os encontrados em orquidários, floriculturas e até em supermercados, normalmente são híbridos de plantas deste gênero. Atualmente existem mais de 12.000 híbridos de Cymbidium, devidamente registrados.

 

E agora uma informação muito importante: embora a maioria dos livros, revistas e sites informem que Cymbidium é um gênero de hábito terrestre, na verdade a maior parte destas plantas vegetam na natureza de forma epífita ou rupícula. E esta errônea fama se origina pelo fato das principais espécies utilizadas em hibridação, o Cymbidium iridioides e o Cymbidium insigne, serem efetivamente terrestres.

 

 

Resultado de imagem para Cymbidium iridioides

Cymbidium iridioides

Foto retirada da internet – Site:
http://www.orchidspecies.com/cymiridiodes.htm

 

 

Resultado de imagem para Cymbidium insigne

Cymbidium insigne

Foto retirada da internet – Site:
http://www.orchidspecies.com/cyminsigne.htm

 

 

Aliás, aqui cabe mais uma explicação. Embora as duas espécies acima citadas sejam de hábito terrestre, isto não significa que elas se adaptem bem se cultivadas em terra pura. Aliás, dificilmente você terá sucesso com este tipo de cultivo. Em seu habitat, estes Cymbidium se desenvolvem em terrenos com muita matéria orgânica em decomposição, como folhas secas, gravetos, etc, formando uma grossa camada sem compactação e bem aerada. E é isto que devemos tentar propiciar para a planta no cultivo doméstico. No final desta aula, nas “dicas para cultivo”, deixo minha sugestão para um substrato adequado.

 

As diversas espécies de Cymbidium estão divididas em três grupos, que variam principalmente quanto ao clima do local de origem de cada uma. As mais utilizadas em hibridação, e que são as mais conhecidas no Brasil, são as que apresentam as maiores e mais vistosas flores. Estas plantas são naturais do Himalaia e áreas montanhosas de Vietnã, Tailândia, Burma e Cambodja, todas regiões com grandes variações térmicas e baixas temperaturas, principalmente no período da noite.

 

Resultado de imagem para Himalaia

Cordilheira do Himalaia

Foto retirada da internet – Site:
www.mochileiros.com/blog/imagens-aereas-feitas-em-ultra-hd-na-cordilheira-do-himalaia/

 

 

Pelos fatos expostos no parágrafo anterior, é de suma importância fornecer temperaturas baixas para estimular a floração destas orquídeas.

Por isto Cymbidium é muito cultivado nas regiões sul e sudeste do Brasil. Em lugares de clima mais quente, cultivadores costumam regar a planta com água gelada, no começo do outono, ou colocam algumas pedras de gelo no vaso, sobre o substrato, no começo da noite.

 

As inflorescências das distintas espécies do gênero Cymbidium podem ser eretas, arqueadas ou pendentes. Normalmente as mais produzidas e comercializadas possuem hastes florais eretas, visando diminuir o espaço de cultivo, bem como facilitar a embalagem e o transporte. Porém, eu particularmente sou fascinado pelas inflorescências pendentes. E a principal espécie com esta característica, utilizada na geração de híbridos, é o Cymbidium devonianum, já estudado neste blog no dia 8 de agosto de 2016.

 

Resultado de imagem para Cymbidium devonianum

Cymbidium devonianum

Foto retirada da internet – Site:
http://picssr.com/tags/devonianum

 

 

Cymbidium é uma planta de crescimento simpodial, crescimento rápido, e que forma maravilhosas touceiras. Possui rizoma robusto e subterrâneo, com raízes longas e grossas cobertas por tecido velame.

Os pseudobulbos se apresentam de forma compacta. São de formato ovóide e o tamanho pode variar muito entre as plantas. Destes bulbos se originam as longas, lanceoladas e coriáceas folhas, com medidas variadas e com alto poder de ornamentação.

Como citado anteriormente as inflorescências, que podem ser eretas, arqueadas ou pendentes, partem da base dos pseudobulbos maduros (uma ou duas hastes por bulbo). Em termos de comprimento também existe uma grande variedade. Podem ser curtas, de 30 a 40cm, ou podem ser longas, passando de um metro. Normalmente estas inflorescências suportam entre 5 e 20 flores.

Estas magníficas flores possuem formato arredondado, muito valorizado nas orquídeas, aspecto ceroso, e diâmetro variando entre 5 e 10cm. Algumas das plantas deste gênero apresentam um suave e delicado perfume. Pétalas e sépalas de formatos similares e com as extremidades levemente inclinadas para a frente. Labelo grande, encrespado e vistoso, normalmente com predominância das mesmas cores das demais estruturas florais, mas com variação de tonalidades.

Ainda falando de cores, esta é uma planta que apresenta inúmeras variações. Existe Cymbidium branco, amarelo, rosa, alaranjado, vermelho, verde, marrom, roxo, e muitas outras, variando ainda a tonalidade de cada cor, bem como o tipo de pintura nas estruturas florais. Um espetáculo. Show.

 

Por ser uma planta extremamente resistente, que gosta de muita luminosidade e variações bruscas de temperaturas, o Cymbidium é muito utilizado na decoração de jardins. Canteiros preparados para esta finalidade são fáceis de fazer, e propiciam formosas florações com elevado poder de sedução. Um show. Recomendo.

 

 

Cymbidium - Amabile Alberton Diniz

Cymbidium cultivado em jardim

Propriedade e créditos fotográficos:  Amabile Alberton Diniz

 

 

Cymbidium - Hartmann 1

Cymbidium cultivado em jardim

Propriedade e créditos fotográficos:  Denise Hartmann e Ricardo Hartmann

 

 

Cymbidium - Maria Moreno 8

Cymbidium cultivado em jardim

Propriedade e créditos fotográficos:  Maria Morena

 

 

Segue relação de dicas para o cultivo:

  • Pelo porte das raízes, longas e grossas, recomendo o uso de vasos plásticos e fundos (do tipo “cartola”). As plantas deste gênero não gostam de ter raízes expostas, como acontece com as orquídeas de hábito epífita e/ou rupícula.
  • Certifique-se que o vaso tenha furos no fundo. Acúmulo de água certamente causará o apodrecimento desta orquídea.
  • Pelo porte avantajado desta planta, sugiro colocar uma boa camada de pedra brita no fundo do vaso, visando facilitar a drenagem e dificultar o tombamento.
  • Independentemente do plantio ser em vaso ou em canteiro, em termos de substrato minha recomendação é um composto obtido pela mistura, em partes iguais, dos seguintes produtos: casca de pinus, pedra brita, carvão vegetal, areia grossa, terra vegetal (húmus) e pedaços de isopor.
  • Importante o uso de tutores (varetas de madeira, plástico ou arame) para evitar a quebra das inflorescências.
  • Pode ser cultivada a pleno sol, mas o ideal é um leve sombreamento visando aumentar a durabilidade das flores e a coloração das folhas. Sugiro algo em torno de 30 a 40% de sombra.
  • Em termos de temperatura esta planta gosta e precisa de grandes variações. Suporta tranquilamente variações entre zero e 35 graus.
  • Pode ser dividido, como quase todas as plantas de crescimento simpodial, pelo processo de divisão de touceira, deixando pelo menos 3 pseudobulbos em cada parte.
  • Não esqueça de adubar periodicamente.

 

Cymbidium é uma planta que pode florescer em qualquer época do ano. Porém, o auge da floração ocorre durante o inverno. Cada floração pode durar entre 30 e 60 dias.

A seguir relaciono algumas fotos desta orquídea:

 

 

 

Cymbidium 1

Cymbidium  –  Plantas de minha coleção

Créditos fotográficos:  Juan Pablo Heller

 

 

Cymbidium 2

Cymbidium  –  Plantas de minha coleção

Créditos fotográficos:  Juan Pablo Heller

 

 

Cymbidium 3

Cymbidium  –  Plantas de minha coleção

Créditos fotográficos:  Juan Pablo Heller

 

 

Cymbidium - Clorinda 6

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Clorinda Valentini

 

 

Cymbidium - Clorinda 1

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Clorinda Valentini

 

 

Cymbidium - Clorinda 2

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Clorinda Valentini

 

 

Cymbidium - Clorinda 3

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Clorinda Valentini

 

 

Cymbidium - Clorinda 4

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Clorinda Valentini

 

 

Cymbidium - Clorinda 5

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Clorinda Valentini

 

 

Cymbidium - Maria Moreno 2

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Maria Morena

 

 

Cymbidium - Maria Moreno 3

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Maria Morena

 

 

Cymbidium - Maria Moreno 4

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Maria Morena

 

 

Cymbidium - Maria Moreno 5

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Maria Morena

 

 

Cymbidium - Maria Moreno 6

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Maria Morena

 

 

Cymbidium - Maria Moreno 7

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Maria Morena

 

 

Cymbidium - Maria Moreno 9

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Maria Morena

  

 

Cymbidium - Thais Gonçalves 2

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Thais Gonçalves

 

 

Cymbidium - Thais Gonçalves 3

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Thais Gonçalves

 

 

Cymbidium - Thais Gonçalves 4

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Thais Gonçalves

 

 

Cymbidium - Silvana A Santos 1

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Silvana A. Santos

 

 

Cymbidium - Silvana A Santos 3

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Silvana A. Santos

 

 

Cymbidium - Silvana A Santos 5

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Silvana A. Santos

 

 

Cymbidium - Silvana A Santos 6

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Silvana A. Santos

 

 

 Cymbidium - Hartmann 2

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Denise Hartmann e Ricardo Hartmann

 

 

Cymbidium - Hartmann 3

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Denise Hartmann e Ricardo Hartmann

 

 

Cymbidium - Hartmann 4

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Denise Hartmann e Ricardo Hartmann

 

 

Cymbidium - Hartmann 6

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Denise Hartmann e Ricardo Hartmann

 

 

Cymbidium - Hartmann 7

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Denise Hartmann e Ricardo Hartmann

 

 

Cymbidium - Hartmann 9

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Denise Hartmann e Ricardo Hartmann

 

 

Cymbidium - Hartmann 11

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Denise Hartmann e Ricardo Hartmann

 

 

Cymbidium - Hartmann 12

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Denise Hartmann e Ricardo Hartmann

 

 

 Cymbidium - Natalia Ribeiro

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Natalia Ribeiro

 

 

Cymbidium - Cristina Marques Motta 1

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Cristina Marques Motta

 

 

Cymbidium - Cristina Marques Motta 2

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Cristina Marques Motta

 

 

Cymbidium - Marlene Hoffmann

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Marlene Hoffmann

 

 

 

Cymbidium - Patricia Jede 1

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Patrícia Jede

 

 

 

Cymbidium - Patricia Jede 2

Cymbidium

Propriedade e créditos fotográficos:  Patrícia Jede

 

 

 

 

 

E com tantas fotos dos amigos, acho que hoje não vou precisar incluir imagens da internet. Agradeço a todos os colaboradores. Continuem enviando fotos de orquídeas e sugerindo temas de aulas. A participação de vocês é a grande recompensa para o meu trabalho.

 

 Resultado de imagem para gif animado obrigado

Gif retirado da internet - Site:
http://oficina-do-gif.blogspot.com/2011/10/gifs-de-agradecimento.html

 

 

 

 

 

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Este blog é dedicado a pessoas que, como eu, amam e cultivam orquídeas. Meu objetivo com este trabalho é conhecer pessoas, divulgar e trocar informações sobre estas plantas.

É uma atividade amadora e sem fins lucrativos.

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

 

IMAGES: GOOGLE search

This blog is dedicated to people who, like me, love and cultivate orchids. My goal with this job is meeting people, disseminate and exchange information on these plants.

It’s a non-profit non-professional activity.

If you find any of your images in this blog, and want it to be removed, please send me an email that I’ll do it immediately. Thank you.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Cymbidium

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s