Laelia rubescens

 

 

 

Hoje é um dia muito especial. Hoje é o dia das mães. Hoje é dia de reverenciar, abraçar e beijar a estas maravilhosas mulheres que não medem esforços pelo bem estar de seus filhos. Mulheres incansáveis que ensinam e conduzem com sabedoria e com um amor incondicional. Muio obrigado a minha querida mãe, e a todas as mamães que acompanham este blog. Por favor aceitem um carinhoso e sincero beijo repleto de admiração.

 

Resultado de imagem para mensagem dia das mães

Imagem retirada da internet – Site:
https://www.youtube.com/watch?v=ueyl7XKV708

 

 

E, para esta data tão importante, escolhi como tema uma linda planta que se destaca em estufas e orquidários. Uma orquídea que possui longas inflorescências que sustentam maravilhosas flores de formato estrelado. É a Laelia rubescens

 

… a Laelia pálida da América Central

 

Laelia (abreviatura: L.) é um gênero botânico pertencente à familia Orchidaceae, subtribo Laeliinae, o mais difundido e o preferido para a escolha de plantas a utilizar na geração de novos híbridos. Esta é a mesma subtribo à qual pertencem gêneros como Cattleya, Sophronitis, Rhyncholaelia, Schomburgkia, Epidendrum, Brassavola e tantas outras.

O gênero Laelia é estreitamente relacionado com o gênero Cattleya. Não só em termos de beleza e procura, mas também pelos aspectos morfológicos. A diferença principal entre estes gêneros é que a Laelia têm oito polínias em cada flor, e a Cattleya apenas quatro.

Este gênero foi proposto em 1831 pelo botânico inglês John Lindley (1799 – 1865).

Lindley descreveu centenas de gêneros e espécies, publicou muitos artigos e livros científicos, participou na fundação da revista Gardener’s Chronicle, e em 1857 foi agraciado com a Medalha Real, homenagem da Real Sociedade de Londres para pessoas com importantes contribuições para o avanço do conhecimento da Natureza.

 

Laelia rubescens - REVISTA JPG

Gardener’s Chronicle

Imagem retirada da internet – Site:
http://orchidmania-pk.blogspot.com.br/2011/12/obsession-from-beyond-grave.html

 

 

Trata-se de um gênero maravilhoso, composto por plantas de gigantesca beleza, e que já foi bem maior, chegando a ter mais de 70 espécias subordinadas. Porém, as constantes mudanças de nomenclaturas bagunçaram totalmente este grupo. E isto atinge principalmente às Laelias brasileiras, que passaram a ser classificadas como Hadrolaelia, Brasilaelia, Microlaelia, Dungsia e Hoffmannseggella. Atualmente restam apenas algo em torno de 20 exemplares no gênero Laelia.

São plantas de crescimento simpodial originárias do México, América Central e América do Sul, que habitam nos mais diversos biomas, normalmente “agarradas” a grandes árvores, de forma epífita, e ocasionalmente fixadas em pedras, de forma rupícola. O México é o principal centro de dispersão das plantas do gênero Laelia.

Entrando na área da etimologia, que tanto me agrada, Laelia é um nome próprio romano. Porém, existem duas teorias quanto às intenções de Lindley ao descrever este gênero.

 

1ª Possibilidade:

O nome deste gênero seria uma alusão à uma das Virgens Vestais (sacerdotisas que cultuavam a deusa romana Vesta), que se chamava Laelia.

 

Virgens Vestais

Imagem retirado da internet – Site:
https://rezairezairezai.blogspot.com.br/2012/08/festas-biblicas-e-culto-de-influencia.html

 

 

2ª Possibilidade:

O nome deste gênero seria uma alusão ao sobrenome “Laelius”, antiga família romana à qual pertenceram os imperadores: Gordiano I, Gordiano II e Gordiano III, que reinaram no período entre 238 e 244 d.C.

 

Gordiano I

Imagem retirado da internet – Site:
https://it.m.wikipedia.org/wiki/Gordiano_I

 

 

Na dúvida eu optei pela primeira teoria, que me pareceu mais simpática.

E agora a planta do dia… a Laelia rubescens, uma magnífica orquídea descrita em 1840 também pelo britânico John Lindley.

O nome da espécie, rubescens, é uma palavra originária do latim e cuja tradução é “rosa claro”, numa óbvia referência a cor das flores da planta “tipo”.

Por apresentar flores com matizes suaves e delicadas de cores, em muitos países esta planta é conhecida como “Laelia pálida”.

Sinonímia: Amalia acuminata; Amalia peduncularis; Amalia rubescens; Bletia acuminata; Bletia peduncularis; Bletia rubescens; Bletia violacea; Cattleya acuminata; Cattleya pendicularis; Cattleya rubescens; Laelia acuminata; Laelia inconspicua; Laelia peduncularis; Laelia pubescens; Laelia rubescens f. peduncularis e Laelia violacea. Só isso !!!

Esta linda orquídea é originária de quase todos os países da América Central, onde vegeta de forma predominantemente epífita e ocasionalmente rupícula, em matas abertas e de baixo índice de umidade, localizadas entre o nível do mar e 1.500 metros de altitude.

 

Laelia rubescens - Mapa JPG

Laelia rubescens  –  Ocorrência

Imagem retirada da internet – Site:
http://free-stock-illustration.com/central+america+map+printable+blank

 

 

Em termos de aparência esta planta se assemelha muito com a maravilhosa Laelia anceps, já estudada neste blog, soberana orquídea mexicana conhecida popularmente como “flor de San Miguel”, “calaveritas”, “huichila”, “vara de San Diego” e “flor de Todos los Santos”.

 

Resultado de imagem para Laelia Anceps

Laelia anceps

Imagem retirada da internet – Site:
https://cooperorchids.com/produto/laelia-anceps-variacao-barkeriana/

 

 

Trata-se de uma planta com rizoma robusto e grossas raízes velamentosas. Os pseudobulbos, distribuídos de forma comprimida sobre o rizoma, apresentam formato elíptico, são levemente achatados, e suportam uma única folha (raramente duas), grossa, lanceolada e coriácea.

A inflorescência é simplesmente espetacular. Uma longa haste que pode chegar a um metro de comprimento, suportando de 2 a 6 estupendas flores grandes, vistosas e perfumadas, que tem em média 5cm de diâmetro.

A flor, em formato típico de estrela, apresenta pétalas mais largas que as sépalas, e em ambas predomina um rosa claro e suave. O labelo, em forma de trombeta, apresenta a mesma coloração mas com parte central destacada em púrpura sobre um “sombreamento” branco.

As cores acima descritas referem-se à orquídea “tipo” da espécie. Esta planta apresenta uma ampla variedade de exemplares, podendo ser classificada como alba, semi-alba, coerulea, entre outros.

Realmente um show de planta. Longas inflorescências eretas com flores em forma de estrela na extremidade superior. Um conjunto harmonioso que lembra uma varinha de fada, parecida com aquelas dos contos de princesas da Disney.

Resultado de imagem para GIF – varinha fada

Gif retirado da internet – Site:
http://avidadeumespecial.blogspot.com.br/2017/03/se-sonhasse-com-fada-madrinha.html

 

 

Seguem algumas dicas para cultivo:

  • Sugiro cultivar a Laelia rubescens fixada em troncos ou cascas de árvores, e com muitas raízes expostas. Esta planta precisa de grande aeração nas raízes.
  • Se sua opção for cultivo em vaso ou caixeta, então utilize um substrato confeccionado com partes iguais de casca de pinus, carvão vegetal e pedra brita miúda.
  • Cuidado com água acumulada no fundo. Por ser uma planta nativa de regiões de baixo índice de umidade, é importantíssimo uma boa drenagem. Qualquer acúmulo de água pode ocasionar o apodrecimento dos pseudobulbos.
  • Procure cultivar esta orquídea em local com boa ventilação.
  • Pode ser dividida como quase todas as orquídeas de crescimento simpodial, cortando o rizoma e deixando pelo menos 3 bulbos em cada parte da divisão.
  • A Laelia rubescens aprecia uma boa luminosidade. Recomendo cultivo com 30 a 40% de sombreamento e variações de temperatura entre 10 e 35 graus.
  • Não esqueça de adubar periodicamente.

Floresce na primavera e cada floração dura em torno de 30 dias.

A seguir relaciono algumas fotos ilustrativas:

 

 

Resultado de imagem para Laelia rubescens

Foto retirada da internet - Site:
https://www.orchidweb.com/product/laelia-rubescens-1-divisions--2063

 

 

Laelia rubescens '#1' -divisions-

Foto retirada da internet - Site:
https://www.orchidweb.com/product/laelia-rubescens-1-divisions--2063

 

 

Resultado de imagem para Laelia rubescens

Foto retirada da internet - Site:
br.pinterest.com/pin/298433912782171001/

 

 

Resultado de imagem para Laelia rubescens

Foto retirada da internet - Site:
www.orchid-nord.com/l_page/laelia_rubescens/lael_rub.htm

 

 

Resultado de imagem para Laelia rubescens

Foto retirada da internet - Site:
http://www.orchidspecies.com/laeliarubescens.htm

 

 

Resultado de imagem para Laelia rubescens

Foto retirada da internet - Site:
http://www.orchidboard.com/community/cattleya-alliance/74689-laelia-rubescens.html

 

 

Resultado de imagem para Laelia rubescens

Foto retirada da internet - Site:
http://www.flora33.com/pt/fotografia/orchidaceae/laelia_rubescens_var_semi_alba.php

 

 

Resultado de imagem para Laelia rubescens

Foto retirada da internet - Site:
https://www.inaturalist.org/taxa/316698-Laelia-rubescens

 

 

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Este blog é dedicado a pessoas que, como eu, amam e cultivam orquídeas. Meu objetivo com este trabalho é conhecer pessoas, divulgar e trocar informações sobre estas plantas.

É uma atividade amadora e sem fins lucrativos.

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

 

IMAGES: GOOGLE search

This blog is dedicated to people who, like me, love and cultivate orchids. My goal with this job is meeting people, disseminate and exchange information on these plants.

It’s a non-profit non-professional activity.

If you find any of your images in this blog, and want it to be removed, please send me an email that I’ll do it immediately. Thank you.

 

 

 

Anúncios

4 pensamentos sobre “Laelia rubescens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s