Brassia Eternal Wind

 

Hoje vou falar de um híbrido fantástico que é muito comum em orquidários e floriculturas. Um híbrido obtido depois de diversos cruzamentos de plantas do gênero Brassia. Uma planta que, apesar dos cruzamentos, mantém o formato típico que rendeu o apelido de “orquídea-aranha” às plantas do gênero, e que agrega perfume e tamanho avantajado ao conjunto. Estou falando da Brassia Eternal Wind

 

… uma sensação da arte da hibridação

 

Brassia (abreviatura: Brs.), é uma planta pertencente à família Orchidaceae, descrita em 1813 pelo renomado botânico e físico escocês Robert Brown (1773 – 1858), e que tem como orquídea “tipo” do gênero a Brassia maculata, baseado em exemplar coletado na Jamaica.

Brown se notabilizou como coletor de plantas no sudoeste asiático e na Oceania. Suas mais brilhantes descobertas foram nas terras hoje conhecidas como Austrália, onde coletou, entre 1801 e 1805, perto de 4000 plantas, das quais mais da metade eram até então desconhecidas. Infelizmente, para ele e para a ciência, boa parte da sua coleção perdeu-se quando o navio Porpoise, que transportava as referidas plantas para Londres, naufragou no meio da viagem.

 

help

Imagem retirada da internet – Site:
http://garantfond-33.ru/vo-vladimire-otkrylas-priemnaya-biznes-ombudsmena/

 

 

O nome deste gênero é uma homenagem de Robert Brown a William Brass, ilustrador britânico especializado em botânica, e que coletou plantas para Sir Joseph Banks, na Guiné e na África do Sul.

Sir Joseph Banks (1743 – 1820), foi um naturalista e botânico também inglês, a quem se atribuem os méritos por ter levado para o ocidente os eucaliptus, as acácias e as mimosas.  O gênero Banksia, pertencente à família Proteaceae, originário da Oceania, é uma das tantas homenagens a este importante personagem da botânica mundial.

 

Resultado de imagem para banksia

Banksia brownii

Foto retirada da internet – Site:
https://en.wikipedia.org/wiki/Banksia_brownii

 

 

Da mesma forma como as plantas do gênero Arachnis, as espécies do gênero Brassia também são popularmente conhecidas como “orquídea-aranha”, por possuírem sépalas e pétalas geralmente estreitas e bem longas.

 

Resultado de imagem para aranha desenho

Imagem retirada da internet – Site:
http://galeria.colorir.com/animais/insectos/aranha-infantil-pintado-por--1241245.html

 

 

As orquídeas deste gênero são parentes próximas da Miltonia, das quais se diferenciam principalmente pelo formato das flores. Mas, em termos de cultivo seguem as mesmas regras.

Atualmente existem perto de 40 espécies de Brassia, sendo que onze delas podem ser encontradas em nosso país. Originalmente este gênero era um pouco maior, chegando próximo a 80 espécies. Posteriormente ocorreu uma divisão, sendo criado o gênero Ada, que é um gênero de transição entre Aspasia e Brassia.

Apenas como curiosidade, as orquídeas deste gênero possuem como principais agentes polinizadores as vespas fêmeas dos gêneros Pepsis e Campsomeris.

 

Resultado de imagem para Pepsis

Pepsis grossa

Foto retirada da internet – Site:
https://en.wikipedia.org/wiki/Pepsis_grossa

 

 

Por sua beleza e formato exótico, e principalmente por transmitir o formato da inflorescância e a grande quantidade flores por haste, as orquídeas do gênero Brassia são muito utilizadas na geração de híbridos, tanto utilizando espécies do mesmo gênero, como na geração de hibridos intergenéricos. Seguem alguns exemplos muito comuns:

  • Alexanderara : Brassia x Cochlioda x Odontoglossum xOncidium.
  • Bakerara: Brassia x Miltonia x Odontoglossum x Oncidium.
  • Banfieldara: Ada x Brassia x Odontoglossum.
  • Beallara: Brassia x Cochlioda x Miltonia x Odontoglossum.
  • Brilliandeara: Aspasia x Brassia x Cochlioda x Miltonia x Odontoglossum x Oncidium.
  • Degarmoara: Brassia x Miltonia x Odontoglossum
  • Derosaara: Aspasia x Brassia x Miltonia x Odontoglossum.
  • Goodaleara: Brassia x Cochlioda x Miltonia x Odontoglossum x Oncidium.
  • Maclellanara: Brassia x Odontoglossum x Oncidium.
  • Miltassia: Brassia x Miltonia.
  • Odontobrassia: Brassia x Odontoglossum.
  • Poeppigara: Brassia x Cochlioda x Miltonia x Miltoniopsis x Odontoglossum.
  • Ruizara: Brassia x Miltonia x Miltoniopsis x Odontoglossum.
  • Sanderara: Brassia x Cochlioda x Odontoglossum.
  • Schafferara: Aspasia x Brassia x Cochlioda x Miltonia x Odontoglossum.
  • Shiveara: Aspasia x Brassia x Odontoglossum x Oncidium.
  • Solanderara: Brassia x Cochlioda x Miltoniopsis x Odontoglossum.
  • Wingfieldara: Aspasia x Brassia x Odontoglossum.

 

Exemplo:  

  

Miltassia Shelob Tolkien - Marjorie

Miltassia Shelob “Tolkien”

Espetacular híbrido resultante de cruzamento entre Miltassia Olmeca e Brassia Edvah Loo, registrado em 1998 por J. W. McCully.

Propriedade e crédito fotográfico:  Marjorie Tosin

 

 

E agora, depois deste “show” de palavras difíceis, vou falar da orquídea do dia, a Brassia Eternal Wind, um híbrido espetacular obtido do cruzamento Brassia Bracdiana x Brassia Rex, registrado em 1993 por M. Sato.

 

Brassia Eternal Wind genealogy desenho (1)

 

Dentre os tantos renomados clones que esta planta possui, acredito que o mais difundido é o Brassia Eternal Wind “Summer Dream”.

Como todas as plantas do gênero Brassia, trata-se de uma orquídea de hábito epífita e crescimento simpodial.

Possui rizoma robusto e alongado com raízes cobertas por tecido velame, e pseudobulbos normalmente bifoliados, de formato elíptico e lateralmente achatados, que podem chegar a 9,0cm de comprimento por 6,0cm de largura. As folhas são finas e longas, com formato lanceolado, medindo em torno de 30,0cm de comprimento por 2,5cm de largura.

As inflorescências são magníficas. Longas hastes arqueadas que brotam lateralmente da base dos pseudobulbos maduros, podendo chegar a 40,0cm de comprimento e suportando entre 5 e 30 flores ressupinadas e dispostas de forma alternada sobre a mesma, com uma simetria realmente impressionante.

Estas flores são muito grandes, podendo passar de 20,0cm de diâmetro, e com um delicioso perfume adocicado que é muito marcante no período matutino, diminuindo de instensidade ao longo do dia. Sépalas mais longas do que as pétalas, mas ambas de formato e coloração similar. Um fundo verde amarelado contrastando com máculas de cor marrom escuro. Sépala dorsal e pétalas apresentam uma densidade bem maior de pintas. O labelo é bem menor dentro da estrutura, e apresenta a mesma combinação de cores. Um conjunto de rara beleza. Um show.

A Brassia Eternal Wind é uma orquídea fácil de cultivar. Seguem algumas dicas:

  • Como todas as plantas de hábito epífita, esta orquídea pode ser cultivada fixada em placa ou tronco de árvore. Porém, pelo porte da mesma recomendo cultivo em vaso plástico ou caixeta de madeira, utilizando substrato confeccionado com partes iguais de casca de pinus, carvão vegetal e pedra brita. Podemos ainda acrescer um pouco de esfagno visando aumentar o tempo de retenção de umidade junto às raízes.
  • Muitas pessoas cultivam esta planta em vasos rasos de barro. Muito bom porque este material retém umidade e não deixa o substrato encharcado. Porém, eu não recomendo o uso destes vasos, porque os mesmos filtram a água e retém os sais que, com o tempo, prejudicam a planta e dificultam novas floradas.
  • Precisa de muita umidade, boa drenagem da água, e boa ventilação.
  • Gosta de 50% de sombreamento e suporta temperaturas entre 5 e 35 graus.
  • Pode ser dividida como quase todas as orquídeas de crescimento simpodial, cortando o rizoma e deixando pelo menos 3 ou 4 bulbos em cada parte da divisão.
  • Não esqueça de adubar periodicamente.

O meu exemplar, que cultivo em Curitiba, floresce normalmente no início do verão, podendo ocorrer uma segunda floração na metade do ano. As flores duram de 30 a 40 dias. Recomendo !!!

A seguir relaciono algumas imagens ilustrativas:

 

 

Brassia Eternal Wind 1

Brassia Eternal Wind

Planta de minha coleção

Crédito fotográfico:  Juan Pablo Heller

 

 

E agora mais algumas fotos, estas retiradas da internet:

 

 

 

Resultado de imagem para Brassia Eternal Wind

Foto retirada da internet – Site:
http://sorocabaorquideas.com.br/index.php?route=product/product&product_id=200

 

Resultado de imagem para Brassia Eternal Wind

Foto retirada da internet – Site:
produto.mercadolivre.com.br/MLB-819978159-muda-orquidea-brassia-eternal-wind-_JM

 

Resultado de imagem para Brassia Eternal Wind

Foto retirada da internet – Site:
www.flickr.com/photos/artesvaf/21752420352

 

Resultado de imagem para Brassia Eternal Wind

Foto retirada da internet – Site:
http://www.panoramio.com/photo/62829958

 

Resultado de imagem para Brassia Eternal Wind

Foto retirada da internet – Site:
www.flickr.com/photos/27789325@N02/3597553956

 

Resultado de imagem para Brassia Eternal Wind

Foto retirada da internet – Site:
http://primarilycymbidiums.blogspot.com.br/2010/05/

 

 

 

 

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Este blog é dedicado a pessoas que, como eu, amam e cultivam orquídeas. Meu objetivo com este trabalho é conhecer pessoas, divulgar e trocar informações sobre estas plantas.

É uma atividade amadora e sem fins lucrativos.

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

 

IMAGES: GOOGLE search

This blog is dedicated to people who, like me, love and cultivate orchids. My goal with this job is meeting people, disseminate and exchange information on these plants.

It’s a non-profit non-professional activity.

If you find any of your images in this blog, and want it to be removed, please send me an email that I’ll do it immediately. Thank you.

 

 

Anúncios

6 pensamentos sobre “Brassia Eternal Wind

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s