Maxillaria setigera

 

Mais uma planta florida na estufa, mais motivação para escrever. E a planta do dia é a fenomenal Maxillaria setigera, uma…

 

… orquídea com cheiro de melancia

 

 

Resultado de imagem para magali melancia

Imagem retirada da internet - Site:
www.youtube.com/watch?v=g7AGTj0Rccc

 

 

Maxillaria é um grande gênero da família Orchidaceae, e que até pouco tempo atrás era composto por mais de 700 espécies. Atualmente com as constantes reclassificações e criações de novos gêneros com Brasiliorchis, Camaridium, Christensonella, Ornithidium, Maxillariella, Rhetinantha, Sauvetrea, Nitidibulbon, Mormolyca e Heterotaxis, este número diminuiu bastante.

O gênero Maxillaria foi descrito em 1794 pelos botânicos espanhóis José Antonio Pavon Jimenez (1754 – 1840) e Hipólito Ruiz López (1754 – 1815). Ruiz & Pavon, como ficaram conhecidos, participaram da primeira grande expedição botânica ao Novo Mundo, durante o reinado de Carlos III da Espanha. Durante onze anos, de 1777 a 1788, eles descreveram centenas de plantas das floras peruanas e chilenas.

O nome deste gênero deriva da palavra latina Maxilla, que significa “queixo”, numa referência ao labelo móvel e versátil de suas flores.

As lindas plantas deste gênero são originárias da América tropical, ou seja, da extensa faixa que abrange o sul do México, toda a América Central, incluindo a região caribenha, e toda a América do Sul, excluindo as regiões mais frias da Argentina e o Chile.

 

Resultado de imagem para america tropical

Maxillaria – Ocorrência

Imagem retirada da internet - Site:
http://www.mdpi.com/1999-4907/2/1/1/htm

 

São plantas de hábito predominantemente epífita, e com raras adaptações para vida sobre rochas ou de forma terrestre, e que vegetam em altitudes que variam desde o nível do mar até 3500 metros.

Existe uma notável diferença de formas e coloridos das flores nas espécies deste gênero. As Maxillarias com colorido mais intenso e com flores de maior tamanho encontram-se normalmente na Cordilheira dos Andes, do Peru até a Colômbia, em altitudes superiores a 1000 metros. Por este fator, as Maxillarias andinas necessitam de maior umidade, menos luminosidade e temperaturas mais amenas do que as outras.

Por se tratar de flores normalmente pequenas e sem muitos atrativos estéticos, as Maxillarias são pouco cultivadas no Brasil. Talvez as mais conhecidas sejam a Maxillaria tenuifolia e a Maxillaria picta (atualmente Brasiliorchis picta), que são muito cultivadas em nosso país pelos incríveis perfumes cujas fragrâncias lembram coco e mel respectivamente.

 

Resultado de imagem para maxillaria tenuifolia

Maxillaria tenuifolia

Foto retirada da internet - Site:
https://afriorchids.co.za/product_ranges/orchids-m-n

Resultado de imagem para brasiliorchis picta

Brasiliorchis picta

Foto retirada da internet - Site:
http://picssr.com/tags/brasiliorchis/interesting/page10

 

 

E agora a planta do dia. A Maxillaria setigera que, embora menos conhecida que suas parentes citadas no parágrafo anterior, também tem um delicioso perfume que, neste caso, lembra a fragrância da melancia.

Esta orquídea foi descrita em 1845 pelo botânico inglês John Lindley (1799 – 1865), provavelmente o mais renomado de todos orquidólogos.

Lindley descreveu centena de gêneros e espécies, publicou muitos artigos e livros científicos, participou na fundação da revista Gardener’s Chronicle, e em 1857 foi agraciado com a Medalha Real, homenagem da Real Sociedade de Londres para pessoas com importantes contribuições para o avanço do conhecimento da Natureza.

O nome desta espécie deriva do latim: setiger, que significa “com cerdas”, em referência às pilosidades existentes no interior do labelo de suas flores.

Sinonímia: Maxillaria setigera var. carolii; Maxillaria leptosepala  e Maxillaria callichroma.

É uma planta originária da região norte da América do Sul, mais especificamente da Colômbia, Equador, Venezuela, Guianas e Suriname, além de norte do Peru e do Brasil.

Normalmente é encontrada em florestas tropicais quentes, sombrias e úmidas, vegetando de forma epífita em altitudes que variam desde o nível do mar até 700 metros.

Trata-se de uma planta de crescimento simpodial e que forma grandes e densas touceiras. Possui um rizoma ramificado e rastejante com raízes velamentosas. Os pseudobulbos são monofoliados, espaçados e piriformes (com forma de pêra), além de achatados lateralmente. As folhas são lanceoladas e coriáceas, podendo chegar a 25cm de comprimento.

A inflorescência é curta, ereta e solitária. Pequenas hastes de aproximadamente 10cm de comprimento, originárias da base dos pseudobulbos mais maduros, suportando uma única flor com delicioso e embriagante perfume.

Estas flores são ressupinadas (*) e possuem entre 5,0 e 6,0cm de diâmetro. Sépalas maiores do que as pétalas e uma harmoniosa combinação de branco com amarelo. Labelo proporcional e com grande pilosidade, no qual predominam as mesmas cores das outras estruturas florais, com a inclusão de estrias vermelhas em seu centro. Muito linda.

 (*) Apenas para relembrar aulas passadas, ressupinação é um mecanismo fantástico que a natureza criou para garantir que as orquídeas sobrevivam e perpetuem a espécie. Na grande maioria das orquídeas, o botão floral cresce em posição vertical. Mais tarde, no entanto, ele se deita e faz a chamada ressupinação, um movimento de até 180 graus, destinado a colocar o labelo na posição horizontal, como se fosse uma plataforma ou uma pista de aterrissagem, visando facilitar ao máximo o trabalho dos agentes polinizadores. Impressionante !!!

A Maxillaria setigera é uma planta que exige alguns cuidados específicos, principalmente para quem mora em regiões mais frias, como o sul e o sudeste do Brasil. Seguem algumas dicas:

  • Como a maioria das epífitas, esta orquídea vai muito bem se fixada em árvores, troncos ou cascas.
  • Mas, se você optar por vasos ou caixetas, então sugiro um substrato composto de partes iguais de casca de pinus, carvão vegetal e pedra brita, acrescentando uma pequena porção de esfagno para aumentar o nível de retenção de umidade.
  • No caso de vasos, muito cuidado com água acumulada no fundo. O substrato deve ser arejado e drenar a água imediatamente.
  • A Maxillaria setigera gosta de uma boa sombra. Sugiro cultivo com 50 a 60% de sombreamento.
  • Importante: esta planta é originária de regiões quentes, suportando variações entre 15 e 40 graus. Proteja esta orquídea nos dias mais frios do inverno.

Aqui no sul do Brasil floresce no final inverno, e a floração dura em torno de 20 dias.

A seguir relaciono algumas fotos ilustrativas:

 

IMG_20170831_134022181

Maxillaria setigera  –  Planta de minha coleção

Crédito fotográfico:  Juan Pablo Heller

 

 

E agora mais algumas imagens, estas retiradas da internet:

 

 

 

Resultado de imagem para maxillaria setigera

Foto retirada da internet - Site:
http://www.orchidspecies.com/maxisetigera.htm

Resultado de imagem para maxillaria setigera

Foto retirada da internet - Site:
http://www.orchid-nord.com/m_page/maxillaria_setigera/maxill_setig.htm

Resultado de imagem para maxillaria setigera

Foto retirada da internet - Site:
www.pinterest.co.uk/pin/771100767418545935/

Resultado de imagem para maxillaria setigera

Foto retirada da internet - Site:
www.flickr.com/photos/guilhermecorigliano/4344675066

Resultado de imagem para maxillaria setigera

Foto retirada da internet - Site:
www.flickr.com/photos/guilhermecorigliano/4357511707

Resultado de imagem para maxillaria setigera

Foto retirada da internet - Site:
http://www.rv-orchidworks.com/orchidtalk/orchids-other-genera-bloom/12804-maxillaria-setigera.html

 

 

 

 

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Este blog é dedicado a pessoas que, como eu, amam e cultivam orquídeas. Meu objetivo com este trabalho é conhecer pessoas, divulgar e trocar informações sobre estas plantas.

É uma atividade amadora e sem fins lucrativos.

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

 

IMAGES: GOOGLE search

This blog is dedicated to people who, like me, love and cultivate orchids. My goal with this job is meeting people, disseminate and exchange information on these plants.

It’s a non-profit non-professional activity.

If you find any of your images in this blog, and want it to be removed, please send me an email that I’ll do it immediately. Thank you.

 

 

Anúncios

2 pensamentos sobre “Maxillaria setigera

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s