Bc. Maikai (Bnts. Maikai)

 

Esta aula, bem como a que apresentarei domingo, tem como fator motivacional um pedido feito por minha simpática e querida amiga Rosilene, que está com dificuldades para obter florações com estas orquídeas.

A primeira delas é a sublime Bc. Maikai, um híbrido de extasiante beleza e embriagante perfume.

 

Uma obra-prima da hibridação

 

Como já citei em outras postagens, quando falei sobre plantas híbridas, a busca por plantas “perfeitas” tem levado o homem a realizar ousados cruzamentos. Mas quais são os fatores que levam as pessoas a hibridar? Relaciono a seguir alguns motivos:

  • O primeiro fator é a curiosidade. Aventurar-se na criação de novas plantas é algo muito excitante, principalmente para os iniciantes na área.
  • A busca de uma planta estupenda que leve o produtor à fama também é muito relevante.
  • A ânsia por flores cada vez maiores e mais coloridas, formas ousadas e atraentes, labelos franjados, maior quantidade de flores por inflorescência, perfume e outras características são focadas visando atrair o consumidor.
  • A tentativa de conseguir plantas de maior valor comercial.
  • A procura por plantas cada vez mais resistentes a variadas condições climáticas.
  • A melhoria genética e a resistência a doenças.
  • A época de floração, visando ter plantas floridas em ocasiões especiais como dia das mães, dia dos namorados, finados e Natal, nas quais aumenta muito a procura por flores.

Mas como é feita a hibridação? É possível cruzar quaisquer espécies de orquídeas? Evidentemente não, da mesma forma como ocorre entre animais. Só podem gerar descendentes indivíduos geneticamente próximos. Em caso contrário poderíamos ter absurdos como este:

Resultado de imagem para hibrido tubarao cavalo

Imagem retirada da internet - Site:
https://tecnologia.uol.com.br/album/2013/05/25/photoshop-muda-bichos-para-deixa-los-bizarros-e-fofos-tambem-veja.htm?mobile

 

Aliás, isto é bastante comum entre principiantes. Eu, quando aprendi a fazer a fecundação de orquídeas, no intuito de criar novas plantas e ficar famoso, promovi uma insana orgia dentro de minha estufa, cruzando plantas de todos os gêneros. Foi uma bagunça e, para minha total decepção, poucos resultaram em cápsula de sementes. Ainda bem que o meu lado “Frankenstein” não vingou. Um verdadeiro show de horror.

Frankenstein-serie-fox-f-1

Imagem retirada da internet - Site:
http://cinefreak.com.br/paperfreak-da-semana-frankenstein/

 

Quando queremos realizar cruzamentos intergenéticos entre orquídeas, o processo não é tão simples como remover as polínias da Antera de uma flor e depositá-la sobre o Estigma de outra.

Para o sucesso deste cruzamento, as orquídeas devem necessariamente pertencer a uma mesma Aliança, ou seja, devem ser geneticamente compatíveis. A Aliança Cattleya é a mais conhecida e compreende, além de Cattleya, gêneros como Brassavola, Encyclia, Epidendrum, Isabelia, Laelia, Leptotes, Oerstedella, Pseudolaelia, Rhyncholaelia, Schomburgkia, Sophronitis e vários outros, além de seus híbridos e novos gêneros desmembrados destes, como Brasilaelia, Hadrolaelia, Hoffmannseggella, e outros.

Numa próxima oportunidade falarei mais sobre este interessante tema.

E como lidar com estas plantas? Será que cultivar híbridos é mais fácil do que cultivar espécies naturais? A resposta é fácil… SIM.

A hibridação tanto de plantas como de animais, é uma técnica muito utilizada visando um melhoramento genético, no intuito de aumentar o “vigor da descendência” (heterose).

A cada cruzamento são geradas plantas com mais tipos de genes em relação a cada uma de suas espécies progenitoras. Assim, obtemos plantas com maior produtividade, precocidade e facilidade de adaptação a diferentes ambientes.

E agora chega de generalidades e vamos ao estudo da planta do dia.

Brassocattleya Maikai (Bc. Maikai), é um espetacular híbrido intergenérico obtido do cruzamento entre duas espécies: a Brassavola nodosa e a Cattleya bowringiana (atualmente classificada como Gurianthe bowringiana), e que foi registrado em 1944 pelo Sr. Y. Hirose, em Hilo, no Havaí.

Aliás, se for seguir a risca a nomenclatura atual, como se trata de um cruzamento de Brassavola com Guarianthe, o nome correto desta planta seria e é Brassanthe Maikai (Bnts. Maikai). Mas, como com este nome existe pouca literatura, optei por manter o nome mais usual.

Resultado de imagem para Brassavola nodosa

Brassavola nodosa – (“mãe” do híbrido)

Foto retirada da internet - Site:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Brassavola_nodosa

 

Resultado de imagem para Cattleya bowringiana

Gurianthe bowringiana – (“pai” do híbrido)

Foto retirada da internet - Site:
vietnamorchirds-nguyentienquang.blogspot.com.br/2014/02/cattleya.html?m=1

 

Este prodígio da botânica tem características marcantes dos pais. Da mãe, a Brassavola, vem o adocicado perfume, o formato das folhas e labelo, além das pintas. Já do pai, a Gurianthe bowringiana, vem a cor lavanda, predominante na flor.

Mas por que esta planta é tão admirada e procurada? Existem vários fatores para justificar esta questão:

  • A cor das flores, onde predomina rosa ou lavanda, que são muito valorizados no comércio de flores.
  • O formato exótico da flor, com seu labelo estriado e pétalas e sépalas pintalgadas, o que é muito apreciado.
  • Quantidade de flores. É uma das plantas mais floríferas que conheço.
  • Tamanho compacto da planta em relação ao tamanho das flores.
  • Uma maravilhosa fragrância adocicada.

Que eu saiba existem apenas três clones deste híbrido:

  • Maikai “Lea”;
  • Maikai “Louise”;
  • Maikai “Mayumi”.

Estas plantas são muito semelhantes, porém, segundo informações, as flores do clone “Louise” são as que apresentam uma maior durabilidade.

A Bc.Maikai é uma planta constituída de um robusto rizoma com grossas raízes cobertas de tecido velame. Possui longos pseudobulbos bifoliados, fusiformes e vigorosos, cobertos de bainha foliar. Suas folhas são grossas e lanceoladas.

A inflorescência é estupenda. Hastes florais ramificadas de aproximadamente 20cm de comprimento, suportando normalmente entre 3 e 8 flores muito perfumadas e de formato estrelado, com diâmetro entre 8 e 12cm.

As pétalas são mais largas que as sépalas, e o labelo apresenta tamanho grande e formato herdado da Brassavola nodosa. Em termos de cor mais um show. Branco e lavanda formam uma linda pintura combinando estrias e pintas, com muita elegância e beleza ímpar.

Uma característica interessante desta planta é que a parte de trás das pétalas e sépalas é mais colorido que a parte frontal, fato raro entre as orquídeas.

A Bc. Maikai é uma orquídea fácil de cultivar. Seguem algumas dicas:

  • Recomendo cultivar esta planta em vaso plástico ou caixeta de madeira, utilizando substrato confeccionado com partes iguais de casca de pinus, carvão vegetal e pedra brita.
  • Precisa de muita umidade, boa drenagem da água, e boa ventilação.
  • É uma planta que gosta de boa luminosidade. Sugiro cultivo com sombreamento entre 40 a 50%.
  • Esta orquídea tolera grandes variações de temperaturas entre o dia e a noite, condição facilmente ofertada à planta nas regiões sul e sudeste do Brasil. Sugiro cultivo com temperaturas entre 5 e 35 graus.
  • Como na maioria das orquídeas, é possível fazer mudas da Maikai pelo processo de divisão de touceira, bastando para tanto cortar o rizoma deixando sempre pelo menos 4 bulbos em cada parte.

A floração dura em torno de 20 dias, e a época depende muito das condições ambientais do local de cultivo. Normalmente floresce no início do verão, e com frequência a Bc. Maikai nos brinda com uma segunda florada no ano.

E por último, em resposta à pergunta da Rosilene, que possui um lindo exemplar da Bc. Maikai “Louise”, mas que não floresce a um par de anos, sugiro as seguintes atitudes:

  1. Aplicar as recomendações que acabo de citar sobre luminosidade e temperatura.
  2. Trocar o substrato. É possível que o substrato atual esteja deteriorado e com elevado índice de acidez, o que impede a floração.
  3. Trocar o vaso cerâmico por outro confeccionado em plástico, ou melhor ainda, uma caixeta de madeira. O material cerâmico é ótimo quando novo, porém funciona como filtro, retendo sais e minerais que em excesso prejudicam a planta.

Seguem algumas imagens:

Resultado de imagem para bc maikai

Foto retirada da internet - Site:
http://www.ottawaorchidsociety.com/cattleya_alliance.htm

Resultado de imagem para bc maikai

Foto retirada da internet - Site:
http://www.ottawaorchidsociety.com/november9_2003.htm

Resultado de imagem para bc maikai

Foto retirada da internet - Site:
http://www.assope.com.br/?attachment_id=757

Resultado de imagem para bc maikai

Foto retirada da internet - Site:
www.flickr.com/photos/mabelinsantos/14950173441

Resultado de imagem para bc maikai

Foto retirada da internet - Site:
http://www.orchidboard.com/community/beginner-discussion/64233-bc-maikai-mayumi-2.html

Resultado de imagem para bc maikai

Foto retirada da internet - Site:
http://hybridorchid.la.coocan.jp/Brassanthe/Brassanthe%20Maikai/Brassanthe%20Maikai.htm

 

 

 

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Este blog é dedicado a pessoas que, como eu, amam e cultivam orquídeas. Meu objetivo com este trabalho é conhecer pessoas, divulgar e trocar informações sobre estas plantas.

É uma atividade amadora e sem fins lucrativos.

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

 

IMAGES: GOOGLE search

This blog is dedicated to people who, like me, love and cultivate orchids. My goal with this job is meeting people, disseminate and exchange information on these plants.

It’s a non-profit non-professional activity.

If you find any of your images in this blog, and want it to be removed, please send me an email that I’ll do it immediately. Thank you.

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

8 pensamentos sobre “Bc. Maikai (Bnts. Maikai)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s