Jumellea comorensis

 

Jumellea é um gênero botânico proposto pelo renomado botânico alemão Friedrich Richard Rudolf Schlechter (1872 – 1925), responsável pela proposição de cerca de mil espécies da família Orchidaceae.

Schlechter denominou este gênero em 1914, coincidindo com o ano de início da Primeira Guerra Mundial (28/07/2014 – 11/11/2018).

Resultado de imagem para primeira guerra mundial fotos com legenda

1a Guerra Mundial – Trincheira

Foto retirada da internet - Site:
http://www.eovideolevou.com.br/detalhe/completo.asp?cp=73708

 

O nome deste gênero, Jumellea, é uma homenagem de Schlechter ao botânico e taxonomista francês Henri Lucien Jumelle (1866 – 1935).

Jumelle foi professor de botânica da Faculté des Sciences, em Marselha e, como taxonomista, teve um destacado trabalho no estudo da flora de Madagascar.

Este gênero é composto por mais de 50 espécies muito semelhantes às plantas do gênero Angraecum, às quais já foram subordinadas no passado. Jumellea pertence à tribo Vandeae e a subtribo Angraecinae.

As plantas do gênero Jumellea são todas originárias do sudoeste do Oceano Índico, mais especificamente das Ilhas de Madagascar, Mascarenhas e Comores, onde vegetam de forma predominantemente epífita, em florestas localizadas em altitudes que variam desde o nível do mar até 700 metros.

A orquídea do dia é a espetacular Jumellea comorensis, originária da Ilha de Comores.

 

Resultado de imagem para Ilha de Comores

Ilha de Comores

Foto retirada da internet - Site:
www.colegioweb.com.br/geografia/5-paises-que-voce-nao-sabia-que-existiam.html

 

Comores é uma república federal insular localizada no sudeste africano, um pouco ao norte da famosa ilha de Madagascar. Com apenas 1.862 km², Comores é o terceiro menor país do continente africano em área territorial. Sua capital é Moroni e atualmente tem três línguas oficiais: o francês (dos colonizadores), o árabe (povo que buscava nesta ilha marfim e escravos para comercializar no continente), e o comoriano (um dialeto local).

Trata-se de um país de relevo acidentado sobre terreno vulcânico. Inclusive, em seu interior se localiza o famoso monte Kartala, que com seus 2.316 metros de altura ainda é um vulcão ativo.

 

Resultado de imagem para monte Karthala

Monte Kartala

Foto retirada da internet - Site:
http://www.wikiwand.com/en/Lava_lake

 

E, como se tudo isto não bastasse, o país ainda passou por numerosos golpes de Estado desde a sua independência, que ocorreu em 1975, e mais da metade de sua população vive em condição considerada “abaixo da linha de pobreza”. Lamentável.

Voltando a falar da orquídea do dia, comorensis, o nome da espécie, é uma óbvia referência ao seu país de origem, a ilha de Comores.

Sinonímia: Aeranthes comorensis; Angraecum comorense e Mystacidium comorense.

Esta planta pode ser encontrada em baixas altitudes, vegetando normalmente  de forma epífita, e ocasionalmente de forma rupícola e até terrestre, sempre em florestas densas e úmidas em altitudes inferiores a 500 metros.

É uma planta de crescimento monopodial e pequeno porte, com caule longo e robusto provido e grossas raízes velamentosas. Este caule suporta folhas alternadas, lanceoladas, carnudas e lustrosas.

A inflorescência é axilar (brota da junção do caule com a folha), tem entre 5 e 10cm de comprimento e é uniflora.

As flores são delicadas, sensíveis e de uma tonalidade de branco forte e hipnotizante. Sépalas e pétalas estreitas e labelo mais largo com um longo esporão (tubo nectário), que pode chegar a 15cm de comprimento, similar ao do Angraecum sesquipedale, já estudado.

A flor tem em média 4cm de diâmetro, e emana um perfume espetacular e embriagante, principalmente no período noturno, ocasião em que seu polinizador natural, a mariposa-esfinge (Xanthopan morgani ‘praedicta’), entra em ação.

Aliás, comida é o que não falta para esta mariposa nas ilhas do sudoeste do Pacífico. Com sua longa língua que pode passar de 30cm de comprimento, é o único ser vivo conhecido que consegue usufruir do delicioso néctar adocicado das tantas espécies de Angraecum, Aerangis e Jumelleas. Isso é que chamo de fartura.

Jumellea comorensis é considerada uma das plantas mais fáceis de cultivar, com ótima adaptação a climas variados. Também é a planta que cresce mais rápido dentre as tantas da subtribo Angraecinae.

Floresce normalmente no inverno e sua floração dura em torno de 30 dias.

Regras básicas para o cultivo:

  • Como todas as vandáceas, a Jumellea comorensis pode ser cultivada em vasos de plástico ou cascas de árvore. Porém, minha sugestão é o cultivo de forma suspensa, amarrada em pequena caixeta de madeira, com pouco ou nenhum substrato, e com suas longas e grossas raízes soltas e expostas, aumentando o poder de fotossíntese da planta.
  • Se você optar por cultivo com substrato, então sugiro uma mistura de casca de pinus, pedra brita e carvão vegetal.
  • Cultive esta planta com muita umidade, rápida drenagem e boa ventilação.
  • Gosta de 50% de sombreamento e suporta temperaturas entre 5 e 40 graus.

Abaixo mostro algumas fotos:

Resultado de imagem para jumellea comorensis

Foto retirada da internet - Site:
http://angraecums.blogspot.com.br/2012/05/jumellea-comorensis.html

Resultado de imagem para jumellea comorensis

Foto retirada da internet - Site:
http://angraecums.blogspot.com.br/2012/05/jumellea-comorensis.html

Resultado de imagem para jumellea comorensis

Foto retirada da internet - Site:
http://bluenanta.com/natural/105266/species_detail/

Resultado de imagem para jumellea comorensis

Foto retirada da internet - Site:
www.orchidsforum.com/threads/the-other-jumellea-comorensis-compare.7440/

Resultado de imagem para jumellea comorensis

Foto retirada da internet - Site:
br.pinterest.com/da7793/jumellea/

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Este blog é dedicado a pessoas que, como eu, amam e cultivam orquídeas. Meu objetivo com este trabalho é conhecer pessoas, divulgar e trocar informações sobre estas plantas.

É uma atividade amadora e sem fins lucrativos.

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

 

IMAGES: GOOGLE search

This blog is dedicated to people who, like me, love and cultivate orchids. My goal with this job is meeting people, disseminate and exchange information on these plants.

It’s a non-profit non-professional activity.

If you find any of your images in this blog, and want it to be removed, please send me an email that I’ll do it immediately. Thank you.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s