Trichocentrum jonesianum

 

Trichocentrum é um gênero botânico pertencente à família Orchidaceae, proposto em 1836 pelos botânicos Eduard Friedrich Poeppig (1798 – 1868) e Stephan Ladislaus Endlicher (1804 – 1849).

Resultado de imagem para Eduard Friedrich Poeppig

Eduard Friedrich Poeppig

Resultado de imagem para Stephan Ladislaus Endlicher

Stephan Ladislaus Endlicher

 

Eduard Friedrich Poeppig foi um renomado zoólogo e naturalista alemão, que ficou conhecido por sua exploração científica à América do Sul (Brasil, Chile e Peru), onde descobriu animais até então desconhecidos, como o macaco-barrigudo (Lagothrix poeppigii), e descreveu mais de 4 mil plantas, como a Psychotria poeppigiana, a Zamia poeppigiana e muitas outras.

Resultado de imagem para macaco-barrigudo

Macaco-barrigudo (Lagothrix poeppigii)

Stephan Ladislaus Endlicher foi um botânico, linguista e numismata austríaco, que se especializou no estudo da flora brasileira. Acompanhou Poeppig em várias expedições e descreveu inúmeras plantas. No seu retorno a Áustria, Endlicher foi diretor do Jardim Botânico de Viena.

Resultado de imagem para Botanical Garden Of Vienna

Jardim Botânico de Viena

Resultado de imagem para Botanical Garden Of Vienna

Jardim Botânico de Viena

Este maravilhoso gênero já passou por muitas modificações, com quantidade de plantas subordinadas variando periodicamente. Chegou a ter mais de 60 variedades. Atualmente, o gênero Trichocentrum é composto por aproximadamente 30 espécies, todas epífitas e originárias da faixa que se estende desde o sul do México até o norte da Argentina, sendo Brasil e Costa Rica os principais centros de dispersão.

As plantas deste gênero são parentes próximos de Oncidium, dos quais se distinguem pelo formato do labelo, que tem a base concrescida com a coluna, formando uma bolsa.

Agora a planta do dia, o espetacular Trichocentrum jonesianum. Esta planta está no topo de minhas preferidas, por ser a responsável pelo prêmio de melhor cultivo, que ganhei 10 anos atrás em uma exposição realizada em São Paulo.

Minha esposa apelidou esta planta de “baianinha”, pelo formato e cor de seu labelo, que lembra a saia típica das baianas, branca e rendada.

Resultado de imagem para baiana desenho

 

Esta planta foi descrita em 1889 como Oncidium jonesianum pelos botânicos britânicos Robert Warner e Benjamin Samuel Williams, autores de um conhecido trabalho publicado em 1882: “The Orchid Album”, uma referência na área. Textos e desenhos maravilhosos. Recomendo!!! E, para quem quiser copiar alguns desenhos de orquídeas para pintar quadros (esta é para você Rosilene), sugiro entrar no Google e digitar “The Orchid Album”, e depois em imagens. SHOW!!!!

Resultado de imagem para Robert Warner e Benjamin Samuel Williams the orchid album

The Orchid Album

Depois da descrição original, esta planta passou a ser classificada como Oncidium jonesianum var. flavens, Oncidium jonesianum var. phaeanthum e Oncidium jonesianum var. binotii. Em 1997 seu nome passou para  Stilifolium jonesianum, em 1999 para Cohniella jonesiana e, dois anos depois, em 2001, para o gênero atual como o nome de Trichocentrum jonesianum.

O nome desta espécie, jonesianum, é uma homenagem a Mr. Jones, renomado orquidófilo inglês do século XIX.

Esta planta é originária de uma extensa área que compreende as regiões Centro Oeste, Sudeste e Sul do Brasil, além de Bolívia, Paraguai, Uruguai e norte da Argentina, onde vegetava em regiões de Cerrado localizadas em altitudes 300 e 800 metros.

Infelizmente as atividades econômicas destruíram mais de 95% do Cerrado brasileiro nos últimos 50 anos e, consequentemente, a área de ocorrência do Trichocentrum jonesianum está bem restrita. Apenas algumas poucas regiões remanescentes localizadas em Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro, como mostra o mapa abaixo. Mais uma orquídea em vias de extinção… lamentável.

Resultado de imagem para trichocentrum jonesianum ocorrencia

Trichocentrum jonesianum – Mapa ocorrência

Trata-se de uma planta de pequeno porte e crescimento simpodial. Rizoma curto e compacto com raízes cobertas de tecido velame. Os pseudobulbos são diminutos e unifoliados, com folhas longas e roliças, conhecidas como teretes. A inflorescência brota das axilas das bainhas foliares que escondem os pseudobulbos. Hastes curtas, ramificadas e pendentes com flores que abrem em sucessão.

Flores com 3 a 5cm de diâmetro, que são enormes se comparadas ao tamanho da planta. Pétalas e sépalas de formato e tamanho similares, com bordas onduladas, de cor verde claro ou creme, densamente pintalgadas de marrom-avermelhado. No labelo predomina a cor branca com eventuais pintas da mesma cor marrom-avermelhada, e com mácula amarela em sua base. SHOW !!!!!!!

Seguem algumas dicas para cultivo:

  • Sugiro cultivar esta planta fixada em troncos ou cascas de árvores, e com muitas raízes expostas. Esta planta precisa de grande aeração nas raízes.
  • Embora eu não recomende, se sua opção for cultivo em vaso ou caixeta, então utilize um substrato confeccionado com partes iguais de casca de pinus, carvão vegetal e esfagno.
  • Cuidado com água acumulada no fundo. O substrato deve ser arejado e drenar a água imediatamente.
  • Sugiro cultivo com 50 a 60% de sombreamento, e temperaturas entre 5 e 35 graus.

Floresce normalmente no verão e a floração dura entre 20 e 30 dias.

A seguir relaciono algumas fotos desta orquídea:

 

img-20170201-wa0017

Crédito fotográfico: Clorinda

trichocentrum-jonesianum-1

 

trichocentrum-jonesianum-2

 

trichocentrum-jonesianum-3

 

trichocentrum-jonesianum-4

 

trichocentrum-jonesianum-5

 

trichocentrum-jonesianum-6

 

trichocentrum-jonesianum-7

 

trichocentrum-jonesianum-8

 

trichocentrum-jonesianum-9

 

trichocentrum-jonesianum-11

Trichocentrum jonesianum

 

trichocentrum-jonesianum-var-album

Trichocentrum jonesianum var. album

 

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Trichocentrum jonesianum

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s