Grobya galeata

 

Grobya é um gênero pertencente à família Orchidaceae, composto por apenas 5 espécies, todas exclusivamente brasileiras e originárias das regiões sul e sudeste, com apenas uma ocorrência numa região de cerrados e campos rupestres de Minas Gerais. São elas:

  • Grobya amherstiae
  • Grobya cipoensis
  • Grobya fascifera
  • Grobya galeata
  • Grobya guiselii

Resultado de imagem para grobya

Grobya – Mapa ocorrência

Este gênero foi proposto em 1835 pelo botânico inglês John Lindley, e publicado no mesmo ano em Edwards’s Botanical Register. O nome do gênero é uma homenagem ao também inglês Lord Grey de Groby, conhecido como Patrono da Horticultura e renomado orquidófilo do século XIX.

Mais uma planta 100% brasileira, mas com nome de gênero homenageando um inglês. Haja paciência.

Assim como tantos outros, este é um pequeno gênero composto por orquídeas de pequenas flores, que é desprezado no meio da orquidofilia. Pelos poucos atrativos estéticos, as plantas do gênero Grobya são pouco cultivadas e é muito difícil de encontra-las em lojas do ramo. Porém, para mim é mais um simpático e cativante grupo de maravilhosas plantas que admiro e coleciono.

São plantas de pequeno porte que apresentam forma de crescimento simpodial, e que vegetam de forma epífita, saxícola ou humícolas, em florestas sombrias e de altos índices de umidade, localizadas em regiões de baixas temperaturas. Normalmente são encontradas fixadas sobre troncos em decomposição ou em terrenos com grande acúmulo de material orgânico. (Obs.:  saxícola é o nome dado a plantas que crescem em solos pedregosos ou
em fendas de rochas).

Algumas espécies deste gênero apresentam flores quase iguais entre sí, dificultando, e muito, a correta identificação. Para tanto é necessário analisar minusciosamente o aspecto vegetativo da planta, tamanho, formato e espessura das folhas, ou variedade no tamanho das flores.

Agora vamos a planta do dia, a simpática Grobya galeata, originária dos estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Santa Catarina, e que vegeta de forma epífita na Mata Atlântica brasileira, em altitudes compreendidas entre 700 e 1500 metros.

O nome desta espécie deriva de um adjetivo latim: galeatus, que significa “em forma de elmo”, “coberto com um capacete”, em referência à figura formada pelo conjunto da sépala dorsal e pétalas de suas flores. (Obs.: Elmo é uma proteção utilizada no ambiente bélico, destinado a defender a cabeça do soldado. Ou, em poucas palavras, um tipo de capacete antigo.)

Resultado de imagem para elmo desenho

A Grobya galeata possui espesso rizoma abreviado com raízes velamentosas, e com pseudobulbos globulares, maciços e bem agrupados que são chamados de “cebolão” ou “cebola da mata” pelos moradores da Serra do Mar. Estes pseudobulbos inicialmente são recobertos por baínhas foliares, e posteriormente ficam “desnudos” e enrugados. Cada pseudobulbo tem em média 2,5cm de diâmetro.

Resultado de imagem para cebola

De cada pseudobulbo brotam de 2 a 8 folhas finas, largas, lineares, subcoriáceas e com nervura central bem destacada, todas com 20 a 25cm de comprimento por 0,8cm de largura. A inflorescência é basal, multiflora, arqueada e pendente. Uma ou duas hastes florais de aproximadamente 15cm de comprimento surgem também da lateral dos “cebolões”

As pequenas flores tem aproximdamente 1,5cm de diâmetro. São ressupinadas, levemente perfumadas e muito vistosas. As sépalas são de cor verde claro e translúcido, as pétalas são pequenas, amarelas e pintalgadas de marrom. No labelo trilobado estas mesmas cores se mesclam com vermelho e branco, em uma mistura difícil de descrever. Aliás, existem algumas variações bem significativas na coloração das flores desta espécie.

Seguem algumas dicas para cultivo:

  • Pode ser cultivada fixada em troncos ou cascas de árvores. Porém, eu prefiro cultivar a Grobya galeata em vaso plástico com um substrato confeccionado com partes iguais de casca de pinus, carvão vegetal e turfa, acrescentando material orgânico em decomposição.
  • Cuidado com água acumulada no fundo. O substrato deve ser arejado e drenar a água imediatamente.
  • Gosta de uma boa sombra. 60 a 70% de sombremento é o ideal.
  • Suporta temperaturas entre 0 e 30 graus. Sugiro protegê-la nos dias mais quentes do verão.

Floresce no outono e sua floração dura em torno de 20 dias.

Seguem algumas fotos:

grobya-galeata-1

grobya-galeata-2

grobya-galeata-3

grobya-galeata-5

Imagem relacionada

Resultado de imagem para grobya galeata

grobya-galeata-8

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s