Blc. Chia Linn

Hoje vou falar de uma dos híbridos mais famosos já produzidos pelo homem. A Blc. Chia Linn. Um espetáculo de planta.

Desde já deixo a sugestão de uma visita rápida ao link abaixo. Um vídeo mostrando a flor desta maravilhosa orquídea abrindo e ressupinando: (SHOW!!!!)

https://www.youtube.com/watch?v=EaTpCmfc8IY

Aliás, não é a toa que esta planta atualmente ocupa o 12º lugar no ranking mundial das orquídeas mais utilizadas na geração de novos híbridos. E isto se deve a cinco fatores:

  • A predominância da cor vermelha, que comercialmente é muito procurada.
  • Tonalidade escura da flor, pouco comum no meio e muito apreciada.
  • O tamanho avantajado das flores, que pode chegar a 18cm de diâmetro.
  • O espetacular contorno franjado e o aspecto aveludado de suas pétalas e labelo.
  • É uma das plantas mais perfumadas que conheço. Uma deliciosa e intensa fragrância adocicada e amadeirada que lembra o alcaçuz. Um cheiro embriagante que pode ser sentido em toda a casa. Simplesmente espetacular.

A Blc. Chia Lin é um hibrido gerado recentemente. Foi produzido em Taiwan em 1989, através do cruzamento da Blc. Oconee com a Blc. Maitland.

Resultado de imagem para taiwan bandeira

Bandeira de Taiwan

Desde sua criação esta orquídea é amplamente utilizada na Ásia para hibridação, mas a sua beleza já está conquistando um espaço considerável nos países ocidentais. No Brasil esta planta está presente na árvore genealógica da famosíssima Blc. Mirian Suzuki.

Gostaria muito de mostrar a árvore genealógica completa desta planta, mas a mesma é muito extensa. Se alguém tiver interesse pode entrar em contato que enviarei as informações completas via e-mail.

Só para vocês terem uma ideia, na geração da Blc. Chia linn estão presentes as seguintes espécies: Cattleya mossiae, Cattleya warscewiczii, Cattleya dowiana, Cattleya gaskelliana, Cattleya percivaliana, Cattleya lueddemanniana, Cattleya labiata, Cattleya bicolor, Cattleya mendelii, Brassavola digbyana (atualmente Rhyncholaelia digbyana), e as ex-Laelias: Brasilaelia purpurata, Brasilaelia tenebrosa e Hoffmannseggella cinnabarina, além de mais de 30 outros híbridos.

Ainda com relação a este tema, o primeiro cruzamento presente na Blc. Chia Lin foi gerado em 1856 com a criação da Cattleya Hardyana (Cattleya dowiana x Cattleya warscewiczii).

Após vários clones, em 1996 surgiu a Blc. Chia Linn “New City”, campeã em vários concursos e que foi uma grande sensação e passou a ser objeto de desejo de colecionadores de todo o mundo.

Resultado de imagem para trofeu gif animado

Assim como todas as plantas envolvidas neste cruzamento, este híbrido também resulta em uma orquídea de hábito epífita e crescimento simpodial. Rizoma longo e robusto com raízes grossas e cobertas por tecido velame. Possui pseudobulbos grandes, elípticos e monofoliados. As folhas também apresentam formato elíptico, são grossas e podem chegar a 30cm de comprimento.

A inflorescência e maravilhosa. Hastes de aproximadamente 15cm de comprimento, suportando até 4 flores de 13 a 18cm de diâmetro e muito perfumadas.

Pétalas e sépalas de tonalidade escura de vermelho ou rosa também forte. As sépalas são menores que as pétalas, sendo que estas são bem franjadas, herança típica da Rhyncholaelia digbyana, presente na geração deste híbrido. O labelo é grande e também franjado, na mesma cor do restante da flor e com veios amarelos e alaranjados. Um show.

Pelo peso das flores, normalmente as hastes são tutoradas para dar firmeza e alto padrão estético à planta, visando obviamente aumentar o valor comercial do produto.

Embora eu prefira as espécies, não posso deixar de manifestar meu encanto por este fantástico híbrido. E o sucesso de vendas desta planta mostra que não sou o único admirador.

Seguem algumas dicas para cultivo:

  • Pode ser cultivada fixada em árvores, ou então em cascas ou troncos de árvore. Porém, o mais recomendado é o uso de vasos plásticos ou caixetas de madeira.
  • Utilize substrato confeccionado com partes iguais de casca de pinus, carvão vegetal e pedra brita.
  • Sugiro cultivo com sombreamento de 50% e temperaturas entre 10 e 35 graus.
  • Precisa de umidade, boa drenagem e boa ventilação.
  • Diminua o volume das regas após o surgimento do botão floral. Excesso de água nessa ocasião poda causar o apodrecimento e perda da flor.

Normalmente floresce no outono, e sua floração dura em média 20 dias.

Seguem algumas fotos ilustrativas:

blc-chia-ling-1

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

blc-chia-ling-3

blc-chia-ling-4

blc-chia-ling-5

blc-chia-ling-6

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

Anúncios

6 pensamentos sobre “Blc. Chia Linn

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s