Capanemia superflua

Capanemia é um gênero botânico pertencente à família Orchidaceae, proposto em 1877 pelo engenheiro, botânico e naturalista mineiro João Barbosa Rodrigues (1842 – 1909).

Trata-se de um pequeno gênero composto por apenas 9 espécies de micro-orquídeas, distribuídas pelo sul e sudeste brasileiro, além de Bolívia, Paraguai, Uruguai e Argentina.

O nome deste gênero é uma homenagem ao também mineiro Guilherme Schüch (1824 – 1908), primeiro e único Barão de Capanema.

Filho de austríaco casado com uma brasileira, Schüch foi um renomado naturalista, engenheiro e físico brasileiro. Ele foi o responsável pela instalação da primeira linha telegráfica do Brasil, e pela fundação do Telégrafo Nacional em 1852.

Passou muitos anos trabalhando na área de engenharia militar, fabricando fuzis e foguetes de Halle.

Em 1889 com a Proclamação da República, Schüch se aposentou da direção do Telégrafo Nacional, e em 1903 foi nomeado diretor do Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

Realmente um homem admirável e que deixou um grande legado para o Brasil. O   reconhecimento ao trabalho de Guilherme Schüch veio até em forma de selo postal. Ainda como curiosidade, em homenagem à sua mediação no conflito entre Brasil e Argentina pela posse da região do rio Iguaçu, uma município do Paraná recebeu o nome de Capanema.

Resultado de imagem para Guilherme Schüch

Selo – Barão de Capanema

Resultado de imagem para capanema pr mapa

Capanema – PR – Localização

Resultado de imagem para capanema pr

Capanema – PR – Vista aérea

Agora chega de história e vamos a planta do dia, a sublime e cativante Capanemia superflua. Pequena orquídea que faz valer o conhecido ditado: “é nos pequenos frascos que se encontram os melhores perfumes”. Realmente a minúscula flor desta planta tem a capacidade de embriagar qualquer pessoa com sua fragrância deliciosa e acentuada. Um SHOW.

Esta planta foi descrita em 1863 pelo botânico alemão Heinrich Gustav Reichenbach, com o nome de Oncidium superfluum.

Superflua, o nome atual desta espécie, é uma palavra originária do latim:  superfluus, que significa “superfluo”, “fútil”, “desnecessário”, em referência ao aspecto estético da planta que, segundo  Reichenbach , é pouco chamativo e atraente. Lamentável. Discordo plenamente. Sou apaixonado por esta orquídea.

Resultado de imagem para carinha bravo

Sinonímia: Capanemia juergensiana; Rodriguezia anomala; Rodriguezia juergensiana e Oncidium superfluum.

Esta planta é originária da faixa que se estende desde o Espírito Santo até o nordeste da Argentina, tendo como grande centro de dispersão a região sul do Brasil, onde vegeta na Mata Atlântica de forma epífita, fixada em finos ramos de árvores cobertos de musgo e localizados em altitudes entre 200 e 700 metros.

Resultado de imagem para capanemia superflua ocorrencia

Capanemia superflua – Mapa de ocorrência

Trata-se de uma planta de crescimento simpodial, com rizoma curto e raízes cobertas de tecido velame. Possui pequenos bulbos globulares e monofoliados que medem normalmente 2cm de diâmetro. As folhas são do tipo terete, coriáceas, carnosas e rígidas, com aproximadamnete 8cm de comprimento e possuindo uma fissura no lado superior.

A inflorescência é proporcional ao tamanho da planta. Haste floral racemosa de aproximadamente 7cm de comprimento, suportando entre 8 e 12 minúsculas flores dispostas em forma helicoidal.

As flores desta planta são as maiores dentre todas as flores do gênero Capanemia. Possuem entre 0,7 e 1,0cm de diâmetro, entrando na classificação de micro-orquídeas. Sépalas, pétalas e labelo de cor branco translúscido e com suaves sombras violáceas. Muito delicadas e charmosas.

Formam lindas touceiras que encantam a primeirta vista quando floridas. Planta indispensável em qualquer coleção.

Seguem algumas dicas para cultivo:

  • Sugiro cultivar a Capanemia superflua fixada em finos troncos ou pequenas cascas de árvores, e com muitas raízes expostas. Esta planta precisa de grande aeração nas raízes.
  • Se sua opção for cultivo em vaso ou caixeta, então utilize um substrato confeccionado com partes iguais de casca de pinus, carvão vegetal e esfagno. Os dois primeiros ingredientes devem ser bem triturados.
  • Cuidado com água acumulada no fundo. O substrato deve ser arejado e drenar a água imediatamente.
  • Sugiro cultivo com pouca luminosidade. 60% de sombreamento é o ideal.
  • Esta planta gosta de um friozinho, principalmente no período noturno. Suporta bem a temperaturas entre 0 e 35 graus.

Floresce normalmente na primavera e cada floração dura em média 15 dias.

A seguir relaciono algumas fotos desta orquídea:

capanemia-superflua-1

capanemia-superflua-2

capanemia-superflua-3

capanemia-superflua-4

capanemia-superflua-5

capanemia-superflua-6

capanemia-superflua-7

capanemia-superflua-8

capanemia-superflua-9

capanemia-superflua-10

capanemia-superflua-11

capanemia-superflua-12

capanemia-superflua-13

capanemia-superflua-14

capanemia-superflua-15

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s