Cattleya violacea

 

Hoje vou falar de mais uma orquídea do gênero Cattleya, o mais valorizado, cultivado e admirado de toda a família Orchidaceae.

Hoje vou falar de um amor não correspondido. Uma planta pela qual me apaixonei numa visita a um orquidário de Manaus, e que trouxe para Curitiba.

Resultado de imagem para coracao chorando  gif animado

Hoje vou falar de uma planta que por três vezes me deixou viúvo. Uma planta para a qual cantei, com a qual conversei, e a qual acariciei rogando por sua companhia.

Hoje vou falar da Cattleya violacea, uma planta a ser reverenciada por suas harmoniosas formas e por sua encantadora coloração.

Mas antes de falar desta espécie, vamos às generalidades.

Cattleya é um gênero pertencente à família Orchidaceae, composto por aproximadamente 120 espécies.

Estas plantas são originárias da ampla área que se estende desde o hemisfério norte (México), passando pela América Central até chegar a América do Sul, onde ocorre em maior número de espécies. O Brasil é o principal reduto da maior parte destas plantas, ocorrendo em todos os estados.

O nome deste gênero é uma homenagem a Sir William Cattley (1788 – 1835), horticultor e comerciante inglês. Abaixo conto rápida e resumidamente como isto aconteceu.

Em certa ocasião Cattley estava ajudando seu primo John Prescott, renomado colecionador de plantas, a desembalar um carregamento que ele tinha recebido do Brasil. No meio de milhares de plantas, Cattley encontrou uma pequena muda de uma planta de formato até então desconhecido. Cultivou-a e, após alguns anos, quando florida, ficou encantado com sua beleza e a encaminhou para seu amigo John Lindley analisar. Em 1824 essa planta maravilhosa foi batizada por Lindley como Cattleya, em homenagem ao seu amigo. A flor da ocasião era uma Cattleya labiata, uma das flores mais desejadas de todo o planeta.

Resultado de imagem para cattleya labiata

Cattleya labiata

 

Agora sim, vou falar de minha amada Cattleya violacea. Um espetáculo da natureza.

Trata-se de uma planta originária das Guianas, Colômbia, Venezuela, Equador e Brasil, onde pode ser encontrada vegetando nos estados do Mato Grosso, Rondônia, Amazonas e Roraima.

É uma planta que habita de forma epífita, agarrada em troncos de grandes árvores, e perto de cursos de água, localizadas em matas ensolaradas, em altitudes compreendidas entre 600 e 1200 metros.

Um dos principais redutos da cattleya violacea é o Arquipélago das Anavilhanas, no rio Negro, a 50 Km de Manaus.

O Arquipélago de Anavilhanas é um dos maiores arquipélagos fluviais do mundo, formado por algo em torno de 400 ilhas. Este número de ilhas depende do nível de água do rio, cuja profundidade varia em até 10 metros entre os períodos de vazante e enchente, mostrando ou escondendo algumas ilhas.

O arquipélago de Anavilhanas, é administrado pelo ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade).

Este local é um gigantesco labirinto de água cortando a vegetação. Na época de cheia o rio Negro deixa as florestas totalmente alagadas (floresta de igapó) e, o fim desta cheia coincide com a floração da Cattleya violacea.

Resultado de imagem para Arquipélago das Anavilhanas

Arquipélago das Anavilhanas

Resultado de imagem para Arquipélago das Anavilhanas

Arquipélago das Anavilhanas

Resultado de imagem para Arquipélago das Anavilhanas

Arquipélago das Anavilhanas

 

O nome da espécie, violacea, é uma óbvia referência à cor predominante da flor “tipo” desta orquídea.

Sinonímia: Cattleya schomburgkii; Cattleya superba; Cattleya superba var. alba; Cattleya superba var. ashworthii; Cattleya superba var. splendens; Cattleya superba var. wellsiana; Cattleya violacea f. alba; Cattleya violacea var. alba; Cattleya violacea var. ashworthii; Cattleya violacea var. huebneri; Cattleya violacea var. splendens; Cattleya violacea var. wellsiana; Cymbidium violaceum; Epidendrum superbum e Epidendrum violaceum.

Como curiosidade, a Cattleya violacea é a única das Cattleyas bifoliadas que ocorre fora do Brasil. Todas as outras são monofoliadas.

Trata-se de uma planta magnífica constituída de um robusto rizoma com grossas raízes cobertas de tecido velame .Possui longos pseudobulbos cilíndricos, grossos e bifoliados, densamente sulcados, que podem passar de 30cm de altura. Suas folhas são grossas, coriáceas e arredondadas, de uma cor verde-acinzentado.

A inflorescência é estupenda. Curtas hastes florais de 10cm, suportando de duas a cinco flores de aproximadamente 12cm de diâmetro. As pétalas são um pouco mais largas que as sépalas, e ambas são de uma cor que alguns autores chamaram de púrpura-violácea. Não sei se o nome da cor está certo, mas que é a mais linda cor que conheço, não tenho dúvidas. O labelo é da mesma cor mas em tonalidade um pouco mais escura, além de ter sua base branca e estriada de amarelo. SHOW.

Esta planta, diferentemente das demais Cattleyas, possui poucas e raras variedade, como as albas, semi-albas e as coeruleas.

É uma planta muito difícil de cultivar fora do seu habitat. Eu não consegui. Matei as 3 plantas que tive no passado. Podem me chamar de serial killer de Cattleya Violacea. Em todo caso, seguem algumas dicas:

  • A melhor forma de cultivo é fixada árvores, ou então em cascas, troncos ou galhos, e com muitas raízes expostas. Devido a grande quantidade de raízes emitidas, sugiro que esta planta seja cultivada de forma suspensa.
  • Se sua opção for cultivar esta planta em vaso ou caixeta, então utilize um substrato confeccionado com partes iguais de casca de pinus, carvão vegetal e pedra brita.
  • A Cattleya violacea gosta de mais luminosidade que as outras plantas do gênero. Sugiro cultivo com sombreamento entre 30 e 40%.
  • É uma planta nativa de regiões quentes e com pouca variação de temperatura entre dia e noite . Aliás, este deve ser o principal fato do insucesso que tive no cultivo desta planta em Curitiba.
  • Suporta temperaturas entre 15 e 40 graus. É mandatório protegê-la do frio nos dias mais rigorosos do inverno.
  • Precisam de muita umidade e rápida drenagem da água.

Floresce normalmente no verão e sua floração dura em média 30 dias.

Abaixo relaciono algumas fotos ilustrativas:

cattleya-violacea-1

cattleya-violacea-2

cattleya-violacea-3

cattleya-violacea-4

cattleya-violacea-5

cattleya-violacea-6

cattleya-violacea-7

cattleya-violacea-8

cattleya-violacea-9

cattleya-violacea-12

cattleya-violacea-14

cattleya-violacea-15

cattleya-violacea-16

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

 

 

Anúncios

7 pensamentos sobre “Cattleya violacea

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s