Hoffmannseggella briegeri

Hoffmannseggella é um gênero botânico pertencente à família Orchidaceae, e é composto por aproximadamente 50 espécies. O objetivo da criação deste gênero, foi agrupar todas as plantas de hábito rupícola anteriormente subordinadas ao gênero Laelia.

Todas as espécies deste gênero são brasileiras, principalmente de regiões rochosas e montanhosas de Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo e sul da Bahia.

Novamente estou falando de um grupo de orquídeas 100% brasileiras, mas batizado por estrangeiros, e com nomes nada relacionados a nosso país. Este gênero é uma homenagem ao biólogo Johann Centurius von Hoffmannsegg (1766 / 1849), entomologista, botânico e ornitólogo alemão.

hoffmannseggella-briegeri-hoffmanegeff

Johann Centurius von Hoffmannsegg

As flores das plantas deste gênero são maravilhosas. Formato estrelado e cores vibrantes como laranja, amarelo, vermelho, lilás e branco, salpicam de alegria as escaldantes rochas. Um show.

São plantas acostumadas a climas quentes durante o dia, com quedas bruscas de temperaturas durante o período da noite.

A planta do dia é a Hoffmannseggella briegeri. O nome da espécie é uma  homenagem ao botânico e geneticista alemão Friedrich Gustav Brieger (1900 – 1985).

Quando Adolf Hitler assumiu o poder, Brieger abandonou a Alemanha e foi trabalhar no instituto John Innes Horticultural Institution, em Londres. Três anos depois, em 1936, Brieger foi exilado da Alemanha e aceitou um convite para vir ao Brasil.

Em nosso país Brieger iniciou uma cátedra de Citologia e Genética, na “Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz”, em Piracicaba. Entre muitos trabalhos mundialmente reconhecidos, Brieger também foi especialista na classificação e melhoramento de orquídeas, criando e exportando numerosos híbridos.

hoffmannseggella-briegeri-piracicaba

Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz – Piracicaba

Sinonímia: Laelia briegeri; Cattleya briegeri e Sophronitis briegeri.

Esta orquídea pode ser encontrada em várias localidades do estado de Minas Gerais, vegetando sempre de forma rupícola, a pleno sol e fixada em pequenas fissuras e fendas de rochas localizadas em altitudes que variam de 900 e 1600 metros.

Normalmente o solo rochoso onde habita esta magnífica planta, é rico na conhecida Pedra de São Thomé. O nome desta pedra se origina de uma pequena cidade rica neste mineral, a cidade de São Thomé das Letras, no sul de Minas Gerais. Esta pedra tem como característica marcante a face lisa e regular. Tem muita resistência ao atrito e é muito dura, sendo considerado um produto de extrema beleza e durabilidade, além de ser antiderrapante e não absorver o calor como as demais pedras. Por estes fatores, esta pedra é muito empregada para revestimento de decks de piscinas. É considerado o melhor quartzito do mundo, sendo exportada para diversos continentes.

Resultado de imagem para São Thomé das Letras

São Thomé das Letras – Minas Gerais

Resultado de imagem para São Thomé das Letras

São Thomé das Letras – Minas Gerais

Resultado de imagem para São Thomé das Letras

São Thomé das Letras – Minas Gerais

hoffmannseggella-briegeri-pedra

Pedra de São Thomé

hoffmannseggella-briegeri-pedra-piscina

Deck de piscina com Pedra de São Thomé

É uma planta de pequeno porte e que apresenta forma de crescimento simpodial. Rizoma curto com pseudobulbos pequenos, cilíndricos e monofoliado. A folha é apical, grossa e dura, com formato lanceolado. Em seu habitat natural, expostas a pleno sol e altas temperaturas, bulbos e folhas ficam de cor avermelhada.

hoffmannseggella-briegeri-vermelha

Hoffmannseggella briegeri em seu habitat

A inflorescência é racemosa e longa, podendo chegar a 25cm de comprimento, e suportando entre 1 e 5 lindas flores de aproximadamente 5 centímetros de diâmetro.

Como já citado a flor tem formato de estrela, com sépalas e pétalas de tamanho, formato e cor similares, com a predominância do amarelo, e com uma ligeira descoloração no centro da flor. O labelo e franjeado e da mesma cor, e com pequena mácula vermelha em sua base. Muito simpática.

Seguem algumas dicas para cultivo:

  • Sugiro cultivo em vasos de plástico ou caixetas de madeira.
  • Muitos orquidófilos cultivam esta planta utilizando substrato típico para orquídeas epífias, e composto de pedra brita, casca de pinus e carvão vegetal. Eu prefiro utilizar a Pedra de São Thomé, que pode ser encontrada em qualquer loja do ramo. Como apenas utilizo alguns “cacos”, normalmente nada é cobrado pelo comerciante. Com o tempo esta pedra forma musgo em sua superfície, tornando-se um lugar extremeamente propício para o cultivo desta e de outras plantas deste gênero.
  • Cultive a Hoffmannseggella briegeri a pleno sol e bem protegida do frio. O ideal é 15 a 40 graus de dia, podendo chegar a temperaturas menores durante a noite. Proteja sua planta nos dias mais rigorosos do inverno.

Floresce na primavera e sua floração dura em média 20 dias. Recomendo.

Seguem algumas fotos:

hoffmannseggella-briegeri-1

hoffmannseggella-briegeri-2

hoffmannseggella-briegeri-3

hoffmannseggella-briegeri-4

hoffmannseggella-briegeri-5

hoffmannseggella-briegeri-6

hoffmannseggella-briegeri-7

hoffmannseggella-briegeri-8

hoffmannseggella-briegeri-9

hoffmannseggella-briegeri-11

hoffmannseggella-briegeri-12

hoffmannseggella-briegeri-13

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s