Zygopetalum pabstii

 

Zygopetalum é um pequeno gênero da família Orchidaceae, composto por 15 espécies famosas por suas cores azuladas (na verdade são tons de roxo), e por seu espetacular perfume.

Este gênero foi descrito em 1827 pelo renomado botânico e sistemata inglês William Jackson Hooker (1785 – 1865). Hooker se celebrizou como um dos principais diretores do Royal Gardens de Kew, e foi o responsável pela construção da famosa Palm House, que durante muitas décadas foi a maior estufa do mundo.

zygopetalum-pabstii-palm-house-1

 

zygopetalum-pabstii-palm-house-12

 

zygopetalum-pabstii-palm-house-13

 

zygopetalum-pabstii-palm-house-14

 

zygopetalum-pabstii-palm-house-15

Palm House (Royal Gardens, Kew)

O nome Zygopetalum vem do grega: zygon, que significa “par”, e petalon, que significa “pétalas”, em relação ao espesso calo que une os segmentos florais.

As 15 espécies deste gênero são encontradas desde o Peru até o nordeste da Argentina, sendo que o Brasil, onde todas as espécies se fazem presentes (principalmente nas regiões sul e sudeste), pode ser considerado seu centro de dispersão.

São orquídeas de hábito terrestre, ocasionalmente epífitas. Todas elas com pétalas esverdeadas, pouco ou intensamente maculadas de marrom, e labelo branco ou lilás, quase sempre estriado de roxo azulado.

A orquídea de hoje, o Zygopetalum pabstii, espetacular planta capixaba.

O nome desta espécie é uma homenagem a  Guido Frederico João Pabst (1914 -1980), biólogo gaucho especializado em taxonomia de orquídeas brasileiras. Foi o fundador do Herbarium Bradeanum, no Rio de Janeiro, publicou inúmeros e valiosos trabalhos, e foi o responsável pela descrição de mais de 180 espécies, muitas delas com seu nome. Atualmente existe até um gênero em sua homenagem, chamado de Pabstia, e do qual falarei em breve.

zygopetalum-pabstii-pabst

Guido Frederico João Pabst

Esta planta é originária da Mata Atlântica do Espírito Santo, onde habita de forma terrestre em matas úmidas e sombrias localizadas entre o nível do mar e 500 metros.

zygopetalum-pabstii-espirito-santo

 

Como pode ser observado no mapa abaixo, o habitat desta orquídea está restrito a uma diminuta área. Devido principalmente à coleta indiscriminada desta planta para fins de comercialização, o Zygopetalum pabstii vem sofrendo um declínio contínuo no número de indivíduos. Por isto, a espécie corre sérios riscos de extinção, e esta listada como planta “em perigo” pelo CITES – Convention on International Trade in Endangered Species of Wild Fauna and Flora (Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção).

zygopetalum-pabstii-mapa

Esta planta apresenta forma de crescimento simpodial e forma lindas touceiras. Possui rizoma longo com pseudobulbos elípticos e folhas grandes, finas e multinervuradas. A inflorescência brota da base do pseudobulbo, e suporta entre 2 e 5 flores de diâmetro entre 8 e 10cm.

Sépalas e pétalas verdes densamente maculadas de marrom, lembrando a roupa típica de camuflagem utilizada pelos soldados do exército. O grande labelo é branco com predominância do estriado roxo característico do Zygopetalum.

Estas flores são simplesmente encantadoras, não só para os apaixonados por orquídeas, como nós, mas também para os diversos polinizadores. E os fatores para tanto fascínio são vários:

  • Pelas lindas e diferentes formas das flores;
  • Pelo estupendo e chamativo contraste de cores;
  • Pela beleza indescritível do labelo estriado;
  • Pelo tempo de duração de suas flores;
  • Pelo estonteante e sedutor perfume.

Imagem relacionada

Planta maravilhosa. Floresce no verão e sua floração dura entre 45 e 60 dias.

Seguem algumas recomendações para cultivo:

  • Recomendo o uso de vasos de plásticos fundos, e com substrato rico em matéria orgânica. Sugiro um composto utilizando húmus, turfa, areia grossa, casca de pinus, pedra brita e carvão vegetal.
  • Regar diariamente nas estações quentes, e com significativa redução no inverno.
  • O Zygopetalum pabstii precisa de boa sombra e bastante calor. Recomendo cultivo em lugares com 60 a 70% de sombreamento, e temperaturas entre 10 e 40 graus. Nunca exponha esta planta a sol pleno.

A seguir mostro algumas imagens desta estupenda orquídea. São poucas, pela dificuldade de encontrar literatura e fotos das espécies deste gênero. A grande maioria dos artigos são de híbridos de Zygopetalum.

 

zygopetalum-pabstii-1

 

zygopetalum-pabstii-2

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

 

 

 

Anúncios

4 pensamentos sobre “Zygopetalum pabstii

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s