Angraecum eburneum

O nome deste gênero, Angraecum, é a forma latinizada de Angrec, palavra malgache oriunda do Malaio, e que se refere á sua aparência similar ao gênero Vanda.

As mais de 200 espécies que compõem este gênero são originárias da África tropical, Ilhas Comores, Madagascar e Arquipélago Mascarenhas (formado pelas ilhas Agalega, Tromelin, São Brandão, Rodrigues, Mauricio e Reunião), em altitudes que variam desde o nível do mar até 2000 metros.

A orquídea do dia é o espetacular Angraecum eburneum, planta de grande porte, hábito epífita e crescimento monopodial.

O nome da espécie é uma palavra derivada do latim, eburneum, cuja tradução seria “semelhante ao marfim”, em referência à cor e ao aspecto ceroso das flores.

É natural do sudoeste do Oceano Índico, mais especificamente das Ilhas de Madagascar, Mauricio e Reunião, habitando de forma epífita em florestas localizadas em altitudes que variam desde o nível do mar até 700 metros.

Resultado de imagem para ilha mascarenhas

Resultado de imagem para ilha mascarenhas

Resultado de imagem para ilha reuniao madagascar

Anteriormente esta planta foi classificada como Angorchis eburnea; Angraecum eburneum var. virens; Angraecum virens e Limodorum eburneum.

Regras básicas para o cultivo:

  • Como todas as vandáceas, o Angraecum eburneum pode ser cultivada em vasos de plástico ou cascas de árvore. Porém, minha sugestão é o cultivo de forma suspensa, amarrada em pequena caixeta de madeira, com pouco ou nenhum substrato, e com suas longas e grossas raízes soltas e expostas, aumentando o poder de fotossíntese da planta.
  • Se você optar por cultive com substrato, então sugiro uma mistura de casca de pinus, pedra brita e carvão vegetal.
  • Cultive esta planta com muita umidade, rápida drenagem e boa ventilação.
  • Gosta de 60% de sombreamento e suporta temperaturas entre 10 e 35 graus. Proteja a planta nos dias mais rigorosos do inverno.

Suas flores tem em média 7cm de diâmetro, suportadas por  uma longa haste floral que pode passar de um metro de comprimento. Pétalas e sépalas de cor verde claro, e labelo branco. Muito perfume e delicadeza em grandes proporções. Show de planta.

Assim como seu parente próximo Angraecum sesquipedale, que já foi estudado, esta espécie também possui um longo esporão (canal de pólem).

Floresce normalmente no inverno e sua floração dura em torno de 20 dias.

Abaixo mostro algumas fotos:

img_20160925_135237497_hdr

Foto: Juan Pablo Heller

angraecum-eburneum-1

angraecum-eburneum-2

angraecum-eburneum-3

angraecum-eburneum-4

angraecum-eburneum-5

SONY DSC

angraecum-eburneum-7

angraecum-eburneum-8

angraecum-eburneum-9

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Angraecum eburneum

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s