Brassavola tuberculata

 

Este interessante gênero é composto de aproximadamente 20 espécies, endêmicas desde a América Central e Caribe, até o sul do Brasil, que é o seu principal centro de distribuição.

O nome deste gênero é uma homenagem ao italiano Antonio Musa Brassavola, renomado médico e professor de medicina em Ferrara, responsável pela primeira traqueotomia bem sucedida. Falecido em 1555, ele também era apaixonado pela botânica.

Resultado de imagem para Antonio Musa Brassavola

As Brassavolas são muito utilizadas na geração de híbridos (as Blc. por exemplo), por possuírem um labelo grande em relação às demais partes da flor, o que pode ser um atrativo a mais para a planta que será gerada.

A planta de hoje é a Brassavola tuberculata, originária  da faixa que se estende desde a Bolívia até o Paraguai. No Brasil pode ser entrada vegetando na caatinga, no cerrado e na mata atlântica de Tocantins, Paraíba, Pernambuco, Bahia, Alagoas, Sergipe, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, sempre em altitude que vão desde o nível do mar até 1200 metros.

Esta planta foi descrita em 1829, pelo botânico inglês William Jackson Hooker (1785 – 1865), que chegou a ser diretor do Royal Gardens de Kew.

O nome desta planta deriva do latim: tuberculatus, cuja tradução seria “tuberculada”, em referência aos pequenos nódulos que se formam nas raízes desta orquídea.

Esta espécie já foi classificada como Bletia tuberculata; Brassavola fragrans; Brassavola gibbsiana; Brassavola trinervis e Tulexis bicolor.

Esta orquídea é muito confundida com a Brassavola perrinii, que já foi estudada. Realmente é muito difícil diferenciar estas duas espécies, pois as plantas e as flores são morfologicamente iguais. Deixo duas dicas para facilitar esta tarefa:

  • Dica 1: a inflorescência da Brassavola perrinii costuma ter 3 ou mais flores, já a Brassavola tuberculata costuma ter apenas duas flores por haste.
  • Dica 2: a Brassavola perrinii costuma florescer em pleno verão, enquanto que a Brassavola tuberculata floresce no começo da primavera.

Trata-se de uma planta de crescimento simpodial. Rizoma curto suportando pseudobulbos agregados e pequenos. As folhas são do tipo terete (cilíndricas e roliças), o que lhe rendeu o apelido de “orquídea rabo-de-rato”.

As flores são agradavelmente perfumadas, principalmente no período noturno, quando entra em ação o seu principal agente polinizador, a mariposa. Medem entre 5 e 7cm de diâmetro e tem um formato de estrela. Sépalas e pétalas de cor verde pálido e labelo branco. Um show de beleza.

Planta muito fácil de cultivar. Seguem algumas dicas:

  • De preferência cultive a Brassavola tuberculata em cascas ou troncos de árvores.
  • Pode também ser cultivado em vasos de plástico ou caixetas de madeira, utilizando o uso de um substrato confeccionado com partes iguais de casca de pinus, esfagno e carvão vegetal.
  • Por se tratar de uma planta com pseudobulbos minúsculos, a mesma não tem reservas suficientes de água e nutrientes. Capriche na adubação e na frequência das regas, mas sempre com rápida e eficiente drenagem.
  • Sugiro ainda um cultivo com 40 a 50% de sombreamento e temperaturas entre 10 e 35 graus.

Floresce na primavera sua floração dura em média 20 dias.

Seguem algumas fotos ilustrativas:

img_20161028_165317855_hdr

img_20161028_165307541

Fotos: Juan Pablo Heller

 

brassavola-tuberculata-1

brassavola-tuberculata-2

brassavola-tuberculata-3

Brassavola tuberculata

brassavola-tuberculata-5

brassavola-tuberculata-6

brassavola-tuberculata-7

brassavola-tuberculata-8

brassavola-tuberculata-9

brassavola-tuberculata-11

brassavola-tuberculata-12

brassavola-tuberculata-13

brassavola-tuberculata-14

brassavola-tuberculata-15

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s