Bifrenaria atropurpurea

O nome deste gênero deriva do latim: bi, que significa “dois”, e frenum, que significa “freio”, em referência aos dois talos parecidos com tiras, que unem as políneas ao viscídio da flor.

Bifrenaria é um gênero composto por aproximadamente 30 espécies, das quais mais da metade podem ser encontradas na Mata Atlântica brasileira.

Hoje vou falar da Bifrenaria atropurpurea, magnífica planta natural do Espírito Santo e Rio de Janeiro, que habita em florestas úmidas da Mata Atlântica. Normalmente pode ser encontrada vegetando de forma epífita em árvores de folhagem rala, localizadas em áreas bem iluminadas e localizadas entre 500 e 1800 metros de altitude. Também pode ser encontrada vegetando de forma rupícola, fixada em rochas e penhascos e, mais raramente, de forma terrestre.

Anteriormente esta planta foi classificada como Bifrenaria atropurpurea var. caparaoensis; Bifrenaria caparaoensis e Maxillaria atropurpurea.

O nome da espécie deriva do latim, e sua tradução adaptada seria: “de cor púrpura escuro”.

A Bifrenaria atropurpurea é uma planta de crescimento simpodial e grande porte, com grossas raízes velamentosas. Rizoma espesso e ramificado suportando pseudobulbos tetragonados e monofoliados. Estas folhas são bem largas e finas, e podem chegar a 30cm de comprimento.

As inflorescências são basais, ou seja, brotam da base dos pseudobulbos. Curtas hastes florais de aproximadamente 6cm, suportando de 1 a 3 flores de 5cm de diâmetro.

As flores são um SHOW. Sépalas um pouco maiores que as pétalas, e labelo proporcional e armado. Consistência cerosa, perfume fascinante, forma perfeita, cor chamativa e vibrante. Um espetáculo da natureza.

Agora só falta falar das cores. Ai,ai, ai… que dificuldade. Alguns autores descrevem a cor das flores desta planta como sendo púrpura intenso. Mas, se preferirem, podem chamar de lilás profundo, roxo escaldante, violeta robusto, bordô possante, rosa vigoroso, etc.  Vejam as fotos que estão no final deste texto e tirem suas conclusões.

A Bifrenaria atropurpurea é uma planta de fácil cultivo:

  • Pode ser cultivada em cascas e troncos de árvores, ou então em vasos de plástico ou caixetas de madeira, com rápida drenagem da água.
  • Utilizar substrato confeccionado nas seguintes proporções: 20% de esfagno, 40% de casca de pinus, e 40% de carvão vegetal.
  • Recomendo ainda o cultivo com temperaturas entre 5 a 35 graus, e um sombreamento de 50 a 60%.

Floresce na primavera e sua floração dura em média 20 dias. Recomendo!!!

Seguem algumas fotos ilustrativas:

 

bifrenaria-atropurpurea-1

bifrenaria-atropurpurea-2

bifrenaria-atropurpurea-3

bifrenaria-atropurpurea-4

bifrenaria-atropurpurea-5

bifrenaria-atropurpurea-6

bifrenaria-atropurpurea-8

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

Anúncios

9 pensamentos sobre “Bifrenaria atropurpurea

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s