Cattleya bicolor

Como já visto, existem em torno de 120 espécies do gênero Cattleya, sendo a enorme maioria originária do Brasil.

O nome dado a este gênero foi uma forma de homenagear a Sir William Cattley, horticulturista inglês do século XIX.

A planta do dia é mais uma maravilha da natureza, a Cattleya bicolor. Beleza imponente originária do Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Normalmente estas plantas tem hábito epífita, mas com adaptações para hábito humícola. São encontradas em grotões próximo a cerrados.

O nome da espécie, bicolor, é uma referência ao fato da flor desta planta possuir duas cores bem acentuadas e destacadas.

Esta planta tem bulbos em forma de cana, lembrando um pouco o aspecto de uma Dendrobium nobile. Estes bulbos são muito longos, podendo passar de um metro de comprimento, suportando duas, ou raramente três folhas.

Floresce normalmente no mês de Março e sua floração dura em torno de um mês.

Sua flor, delicadamente perfumada, tem entre 7 e 9cm de diâmetro, e é suportada por uma haste floral de aproximadamente 10cm de comprimento. Uma planta sadia e bem cultivada pode chegar a ter mais de dez flores por haste.

As flores apresentam grande variedade de combinações de cores. Sépalas e pétalas de coloração indo do marrom ao verde, e labelos do branco ao roxo.

Como as outras Cattleyas, a bicolor também possui inúmeras variações quanto às cores e formato das cores das flores… alba, coerulea, marginata, punctata, etc.

Esta planta é muito usada na geração de híbridos, não só pela beleza de suas flores, mas principalmente pela força genética desta espécie, que leva o labelo conhecido como “língua de gato” para os descendentes.

Ainda sobre este tema, um dos mais famosos híbridos de orquídeas do mundo é a Brassoleliocattleya Crowfield, que conta com 50% de participação da Cattleya bicolor. Esta planta já ganhou todos os prêmios possíveis, e já foi capa de revistas especializadas no mundo inteiro.

Seguem algumas dicas para cultivo:

  • A melhor forma de cultivar esta planta é fixada árvores, ou então em cascas, troncos ou galhos, e com muitas raízes expostas.
  • Se sua opção for cultivar esta planta em vaso ou caixeta, então utilize um substrato confeccionado com partes iguais de casca de pinus, carvão vegetal e pedra brita.
  • Como a maioria das Cattleyas, sugiro cultivo com sombreamento em torno de 50%.
  • Suporta temperaturas entre 10 e 35 graus. Sugiro protegê-la do frio nos dias mais rigorosos do inverno.
  • Precisam de muita umidade, boa drenagem da água, e boa ventilação.
  • Por se tratar de planta que habita em altitudes entre 600m e 1200 metros, a Cattleya bicolor está acostumada a uma variação de cerca de 8 graus entre a temperatura do dia e a da noite. Condição esta muito fácil de ser ofertada pelos cultivadores das regiões sul e sudeste do Brasil.

Seguem alguns exemplos:

 

cattleya-bicolor-2

cattleya-bicolor-3

cattleya-bicolor-4

cattleya-bicolor-5

cattleya-bicolor-6

cattleya-bicolor-7

Cattleya bicolor

cattleya-bicolor-var-alba-2

Cattleya bicolor var. alba

cattleya-bicolor-var-marginata

Cattleya bicolor var. marginata

 

cattleya-bicolor-var-punctata

Cattleya bicolor var. punctata

 

blc-crowfield-1

Blc. Crowfield

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

 

 

 

Anúncios

4 pensamentos sobre “Cattleya bicolor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s