Epidendrum stamfordianum

Hoje vou falar de mais um “mega-gênero” da família Orchidaceae, o gênero Epidendrum, que atualmente possui perto de 1000 espécies. E já foi maior, quando gêneros como Encyclia, Prostechea, Anacheilium e Auliza ainda estavam subordinados a ele.

O nome Epidendrum deriva da latinização de duas palavras gregas: epi, que significa “sobre, em cima de”; e dendron, que significa “árvore”; referindo-se à maneira como vivem a maior parte destas espécies deste gênero, epífitas.

A principal característica que distingue este gênero dos demais, é o labelo soldado à coluna em todo seu comprimento, formando um tubo.

Estas plantas, de hábitos epífitas, rupícolas e terrestres, e crescimento simpodial, são originárias das Américas, desde o hemisfério norte (EUA), até o hemisfério sul (Argentina).

Ainda, este gênero possui diversas variações de formato, desde miniaturas de dois centímetros de altura até gigantes de dois metros. Algumas espécies são pendentes, algumas rasteiras, outras eretas, algumas possuem pseudobulbos, algumas um longo caule com folhas dísticas, outros apenas curtos caules forrados de folhas dísticas carnosas.

A planta do dia é o Epidendrum stamfordianum, planta originária do México, Guatemala, Belize, El Salvador, Honduras, Nicarágua, Costa Rica, Panamá, Colômbia e Venezuela, habitando de forma epífita em florestas de baixo nível de umidade, e em altitudes entre o nível do mar e 800 metros.

O nome da espécie é uma homenagem a Sir. Stamford, orquidólogo ingês.

Anteriormente esta planta já foi classificada como Auliza stamfordiana; Epidendrum basilare; Epidendrum cycnostachys; Epidendrum cycnostalix; Epidendrum stamfordianum var. lawrenceanum; Epidendrum stamfordianum var. parviflorum; Epidendrum stamfordianum var. pictum; Epidendrum stamfordianum var. wallacei e Psilanthemum basilare.

É mais uma orquídea que considero de fácil cultivo. Seguem algumas recomendações:

  • Utilize vasos de plástico ou caixetas, e um substrato composto por partes iguais de casca de pinus e carvão vegetal. Se puder cultivar esta planta em casca ou tronco de árvore, melhor ainda.
  • Cuidado com a drenagem. Esta planta não tolera excessos nas raízes, que apodrecem se ficarem encharcadas.
  • Gosta de bom nível de luminosidade. Recomendo cultivo em lugares com 40 a 50% de sombreamento, e temperaturas entre 5 e 35 graus.

Suas delicadas e perfumadas flores tem em média 3cm de diâmetro, e são suportadas por hastes de até 30cm, que partem da base dos pseudobulbos. A Inflorescência é arqueada, multiflora, e com flores que se abrem simultaneamente.

Floresce na primavera e sua floração dura entre 20 e 30 dias.

O Epidendrum stamfordianum além da cor típica, tem as variações rósea e alba. Veja os detalhes nas fotos abaixo:

 

epidendrum-stamfordianum-4

epidendrum-stamfordianum-3

epidendrum-stamfordianum-2

epidendrum-stamfordianum-5

Epidendrum stamfordianum

 

epidendrum-stamfordianum-var-album-1

epidendrum-stamfordianum-var-album-2

Epidendrum stamfordianum var. album

 

(c) BJ Ramsay

 

epidendrum-stamfordianum-var-roseum-2

Epidendrum stamfordianum var. roseum

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Se você encontrar alguma foto de sua autoria neste blog, e desejar a remoção, por favor envie um e-mail para  que a mesma seja retirada imediatamente. Obrigado.

Anúncios

6 pensamentos sobre “Epidendrum stamfordianum

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s