Cattleya loddigesii

Como já estudado, o nome dado a este gênero foi uma forma de homenagear a Sir William Cattley, horticulturista inglês do século XIX.

A distribuição geográfica das Cattleyas ocorre desde o hemisfério norte (México), passando pela América Central até a América do Sul, onde ocorre em maior número de espécies. No Brasil, aparece em todos os estados. Existem em torno de 120 spécies neste gênero, sendo a enorme maioria originária do Brasil.

Em homenagem a uma grande amiga, a Suelene Teixeira, que tem orquídeas deslumbrantes em sua casa,  e uma mão abençoada para o cultivo das mesmas, hoje vou falar da maravilhosa Cattleya loddigesii, a planta do dia.

O nome desta espécie, loddigesii, é uma homenagem ao botânico e também horticulturista inglês Joachim Conrad Loddiges (1738 – 1826).

Esta planta já foi classificada como Cattleya arembergii; Cattleya candida; Cattleya loddigesii f. virginalis; Cattleya loddigesii subsp. purpurea; Cattleya loddigesii var. candida; Cattleya ovata; Epidendrum canaliculatum; Epidendrum harrisoniae; Epidendrum loddigesii e Epidendrum violaceum.

Orquídea 100% brasileira e natural dos estados de Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo, podendo ser encontrada às margens de cursos de água de matas semi-abertas e úmidas.

Como todas as Cattleyas, esta também é uma planta de hábito epífita e crescimento simpodial, que pode ser cultivada em cascas ou troncos de árvores, ou ainda em vasos de plástico ou caixetas de madeira, utilizando um substrato com partes iguais de carvão vegetal, pedra brita e casca de pinus.

A Cattleya loddigesii gosta de 50% de sombreamento, e suporta temperaturas entre 5 e 35 graus.

Esta Cattleya bifoliada tem lindas flores de tamanho médio, que podem chegar a 10cm de diâmetro, suportadas por hastes de até 7cm de comprimento. Cada inflorescência pode variar muito em termos de quantidade de flores, de 3 a 10 unidades por haste.

Por ter pseudobulbos finos, esta planta não consegue “estocar” grandes quantidades de água e nutrientes, requerendo um cuidado especial com as regas. Se cultivada em árvores, cascas ou troncos, deve ser regada diariamente. Se cultivada em vaso, evite deixar que o mesmo fique totalmente seco.

Floresce normalmente entre julho e setembro, podendo ocasionalmente florescer mais de uma vez no mesmo ano, normalmente no verão. A floração dura em média 15 dias.

É uma planta muito utilizada na geração de híbridos, por sua linda cor e formato, e principalmente por ser uma das Cattleya que levam menos tempo para florir a partir da semeadura.

A planta “tipo” da Cattleya loddigesii tem pétalas e sépalas cor-de-rosa, com labelo trilobado nas cores rosa e branco, maculado de amarelo. Existem muitas variações tais como alba e coerulea entre outras; podendo ser ainda punctata, estriata, etc.

É uma planta de fácil cultivo e indispensável em qualquer coleção.

Seguem algumas fotos,

 

Cattleya loddigesii 1

Cattleya loddigesii 2

Cattleya loddigesii 3

Cattleya loddigesii 4

Cattleya loddigesii 5

Cattleya loddigesii “tipo”

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

 

Cattleya loddigesii var. alba 1

Cattleya loddigesii var. alba 2

Cattleya loddigesii var. alba

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

 

Cattleya loddigesii var. coerulea 1

Cattleya loddigesii var. coerulea 2

Cattleya loddigesii var. coerulea

IMAGENS: fonte pesquisa GOOGLE

Anúncios

6 pensamentos sobre “Cattleya loddigesii

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s