Catasetum vinaceum

O gênero Catasetum, é composto por mais de 150 espécies. São naturais do México, América Central e América do Sul, sendo que mais da metade são brasileiras (principalmente na Amazônia).

Trata-se um gênero exótico com algumas particularidades muito interessantes.

Particularidade 1: diferente dos demais gêneros, em que as flores são todas hermafroditas, os Catasetum tem flores masculinas, femininas e raramente hermafroditas. Acredita-se que a quantidade de iluminação a qual a planta é submetida, modifica o sexo das flores.

Particularidade 2: as flores masculinas possuem duas anteras na parte inferior da coluna, que são disparadas sobre as costas dos insetos, quando estimuladas pelas vibrações geradas pelos passeios sobre seu labelo. Algumas espécies tem capacidade de arremessar as políneas a mais de 2 metros de distância. Depois que as políneas se fixam no dorso do inseto, é só esperar pela sorte. Uma visitinha a uma flor fêmea é o suficiente para iniciar o processo reprodutivo.

Particularidade 3: na grande maioria das espécies de Catasetum, os pseudobulbos das plantas tem períodos de crescimento e dormência. Eles florescem antes do período de repouso, quando perdem as folhas.

Para as Catasetum, a rega é a parte mais critica de seu cultivo. Quando as folhas caem e a planta entra em estado de dormência, devemos suspender a rega e não deixar no tempo, sujeita a chuvas, sob pena de perder a mesma por apodrecimento. Se você perceber que os bulbos tem aparência ressecada, borrife apenas um pouquinho de água para umedecer levemente os mesmos. Quando a planta cessa o repouso e entra em atividade, com emissão de brotos e raízes, é hora de regar e adubar em abundância. Molhe diariamente.

A planta do dia é o Catasetum vinaceum, natural da região Centro-Oeste do Brasil, principalmente da Chapada dos Guimarães, em Minas Gernais, em altitudes entre 500 e 1200 metros.

Como todos os Catasetum, está espécie também possui flores masculinas, femininas e ocasionalmente hermafroditas. As flores femininas são esverdeadas e menores, enquanto as masculinas são maiores, mais coloridas e muito perfumadas.

Anteriormente, o Catasetum vinaceum foi classificado como Catasetum trulla var. vinaceum; Catasetum taquariense; Catasetum taquariense var. album; Catasetum vinaceum var. album e Catasetum vinaceum var. splendidum.

Planta epífita, de crescimento simpodial, com hastes florais de aproximadamente 20cm, que no terço superior suportam entre 5 e 10 flores de aproximadamente 4cm de diâmetro, e de cores variadas.

Esta espécie aprecia sombreamento de 50% e, por se tratar de orquídeas naturais de regiões quentes, o sugerido é o cultivo em temperaturas entre 15 e 40 graus.

Florescem entre a primavera e o verão, e a floração dura em média 10 dias.

Para cultivo sugiro caixetas de madeira com substrato composto por partes iguais de casca de pinus, carvão vegetal e esfagno.

Replantio e divisão de touceira devem ser programados para coincidir com o início das novas brotações, o que ocorre normalmente na primavera. Novas raízes serão produzidas rapidamente nesta época e as plantas sentirão pouco impacto. Lembro da dica de efetuar as divisões de planta deixando sempre pelo menos 3 bulbos em cada pedaço.

Seguem fotos:

Catasetum vinaceum 1

Catasetum vinaceum 2

Catasetum vinaceum 3

Catasetum vinaceum 4

Catasetum vinaceum

FOTOS: DIVULGAÇÃO

 

 

Catasetum vinaceum var albo

Catasetum vinaceum var albo 2

Catasetum vinaceum var. albo

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Anúncios

6 pensamentos sobre “Catasetum vinaceum

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s