Vanda tricolor

Vanda é um gênero da família Orchidaceae composto por aproximadamente 60 espécies, de crescimento monopodial, nativas do sudeste asiático, desde as montanhas do Himalaia até as Filipinas, e norte da Austrália.

Porém, o número acima citado já deve ser um pouco maior pelas constantes revisões que estão sendo feitas. Recentemente alguns conhecidos gêneros como Ascocentrum, Christensonia, Euanthe e Neofinetia foram incorporados ao gênero Vanda. Difícil é conseguir se habituar aos novos nomes depois de anos de convívio com os nomes tradicionais.

O nome Vanda, uma palavra original em sânscrito, é creditado a Sir William Jones (1746-1794), renomado filólogo britânico que em 1784 fundou a “Asiatic Society”, em Calcutá, na Índia.

Na ocasião, Sir William Jones estava descrevendo plantas de hábitos similares ao das orquídeas hoje conhecidas como vandáceas.

O gênero Vanda foi estabelecido em 1820 pelo renomado botânico e físico escocês Robert Brown (1773 – 1858), quando descreveu a espécie tipo do gênero, a Vanda tessellata, que na ocasião ele batizou de Vanda roxburghii.

Brown se notabilizou como coletor de plantas no sudoeste asiático e na Oceania. Suas mais brilhantes descobertas foram nas terras hoje conhecidas como Austrália, onde coletou, entre 1801 e 1805, perto de 4000 plantas, das quais mais da metade eram até então desconhecidas. Infelizmente, para ele e para a ciência, boa parte da sua coleção perdeu-se quando o navio Porpoise, que transportava as referidas plantas para Londres, naufragou no meio da viagem.

Em sua grande maioria as espécies deste gênero apresenta hábito epífita. Raras são as adaptações para vegetação de forma rupícola, fixadas em rochas cobertas de musgo, ou em solos, de forma terrestre.

Em termos morfológicos são semelhantes às plantas do gênero Phalaenopsis, com flores grandes, cheias, arredondadas e planas. Muito comuns em orquidários e floriculturas, as Vandas são muito procuradas por colecionadores e admiradores de orquídeas. E motivos não faltam:

  1. São muito fáceis de cultivar.
  2. Adaptam-se muito bem a ambientes internos como residências, escritórios comerciais, salas de reuniões, etc, sendo uma ótima opção para decoração com sofisticação e bom gosto.
  3. São plantas de pequeno a médio porte, e que crescem na vertical. Não ocupam muito espaço.
  4. São plantas resistentes e que não exigem constantes trocas de vasos e substratos.
  5. As flores são de encantadora beleza.
  6. As cores podem ser as mais variadas possíveis: brancas, lilás, amarelas, verdes, rosas, púrpuras, entre outras.
  7. A pintura das flores pode ser estriada, flameada, pintalgada, lisa, etc.
  8. O tamanho das flores que pode variar de 3 a 15cm de diâmetro.
  9. A planta pode florir até três vezes por ano.
  10. Cada floração dura em média 60 dias.

Estas plantas só não são mais populares pelo alto valor de comercialização. E a razão é simples: o longo período de tempo entre a fecundação e a primeira inflorescência, que normalmente é superior a 10 anos.

As Vandas gostam de climas quentes e, principalmente, de umidade constante (na forma de evaporação). Por este fato, normalmente são encontradas perto de terrenos pantanosos e penduradas de árvores na beira de rios e lagos.

A orquídea do dia é a Vanda tricolor, natural da Indonésia. Esta é uma linda planta, de fácil cultivo, e que pode ser encontrada em muitos orquidários de nosso país.

Assim como a Vanda coerulea, a Vanda tricolor é uma planta muito utilizada na geração de híbridos, por sua beleza e resistência em climas mais frios. Fato este que aumenta o mercado de consumo, possibilitando o cultivo na região sul do Brasil.

Esta espécie pode passar de 2 metros de altura, e deve ser cultivada de forma suspensa, com pouco ou nenhum substrato. Importante o uso de um tutor para manter a planta ereta.

A inflorescência na espécie “tipo” (em torno de 7 flores) normalmente tem menos flores do que a variável “suavis” (mais de 12 flores).

Suas flores medem em torno de 7cm de diâmetro, com hastes de aproximadamente 35cm. Apreciam sombreamento de 50%, e suportam temperaturas entre 10 e 35 graus.

Outro atrativo desta espécie, é que ela floresce mais de uma vez por ano, e suas flores duram mais de 30 dias.

E, para quem quiser se aprofundar no estudo deste maravilhoso gênero, indico uma matéria extremamente interessante publicada por meu amigo Thiago em seu blog: https://orquideasblog.com/orquideas-vanda/

Seguem algumas fotos,

 

Vanda tricolor 1

Vanda tricolor 2

Vanda tricolor 3

Vanda tricolor

FOTOS: DIVULGAÇÃO

 

 

Vanda tricolor var. suavis 1

Vanda tricolor var. suavis 2

Vanda tricolor var. suavis 3

Vanda tricolor var. suavis

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Anúncios

8 pensamentos sobre “Vanda tricolor

    • Minas Gerais é um paraíso para as orquídeas. Quase todas as espécies se desenvolvem bem por lá. Não conheço essa cidade. Pretendo visitar esse orquidários assim que possível. Sou “louco” por Vandas e vandaceas em geral.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s