Aerangis luteoalba var. rhodosticta

O nome deste gênero, Aerangis, deriva da latinização de duas palavras gregas:  aéros, que significa “ar”, e angos, que significa “vaso” ou “urna”, referindo-se à forma de seu labelo que, por trás, próximo da base, prolonga-se em longo nectário.

A totalidade das mais de 50 espécies deste gênero são naturais da África tropical, ilhas de Comores, Madagascar e Sri Lanka. São todas plantas de hábito epífita e crescimento monopodial.

A orquídea de hoje é a Aerangis luteoalba var. rhodosticta… nome grande para uma pequena e maravilhosa flor.

Muito valorizada no mundo das orquídeas, esta espécie faz muito sucesso em exposições, principalmente nas competições envolvendo “orquídeas estrangeiras”.

É uma das menores espécies do gênero, porém muito atrativa pelas longas hastes florais, abundantes em flores. Esta planta é natural de lugares de alto índice de umidade atmosférica da África central (Zaire, Uganda, Congo, Camarões, Etiopia, Quenia e Tanzânia), em altitudes que variam de 1000 a 2300 metros.

Antes de nomenclatura atual, esta espécie já foi classificada como Aerangis albidorubra; Aerangis rhodistica; Angorchis rhodosticta; Angraecum albidorubrum; Angraecum luteo-album; Angraecum mirabilis; Angraecum rhodisticum e Rhaphidorhynchus luteoalbus.

Muitos colecionadores cultivam a Aerangis luteoalba var. rhodosticta em vasos. Eu sigo a receita básica para cultivo de Vandaceas… planta fixada em troncos ou cascas de árvore, ou ainda, em caixeta de madeira suspensa, visando permitir a exposição de uma boa porção de raízes. Como substrato, partes iguais de casca de pinus, esfagno e carvão vegetal.

Mas, as principais dicas para o sucesso do cultivo, são a temperatura e a umidade. Proteja esta orquídea nos dias muito frios, e borrife água diariamente, se possível, duas vezes nos dias mais quentes.

Suas flores não tem perfume, porem são de uma beleza ímpar. Elas tem em média 4cm de diâmetro, em haste pendente de aproximadamente 20cm. A planta “tipo” desta espécie, a Aerangis luteoalba, é de cor branca, com coluna na cor creme, e a  variedade rhodosticta, mais fácil de encontrar, tem a coluna em cor alaranjada.

Esta espécie aprecia sombreamento de 50% e, por se tratar de orquídeas naturais de regiões quentes, o sugerido é o cultivo em temperaturas entre 15 e 35 graus.

Florescem entre a primavera e o verão, e a floração dura em média 30 dias.

Seguem fotos:

Aerangis Luteoalba var. rhodosticta 1

Aerangis Luteoalba var. rhodosticta 2

Aerangis Luteoalba var. rhodosticta 3

Aerangis Luteoalba var. rhodosticta 4

Aerangis Luteoalba var. rhodosticta 5

Aerangis Luteoalba var. rhodosticta 6

Aerangis Luteoalba var. rhodosticta 7

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Anúncios

10 pensamentos sobre “Aerangis luteoalba var. rhodosticta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s